Ir para o conteúdo

Campanha SPEAK OUT #TobaccoExposed

A Organização Mundial da Saúde (OMS) promove a celebração anual do Dia Mundial Sem Tabaco a 31 de maio. A campanha de 2020, a que a Direção-Geral da Saúde se associa, dá voz às crianças e adolescentes, enquanto alvo das táticas agressivas de marketing e das campanhas publicitárias da indústria do tabaco. 

Esta campanha é especialmente importante neste momento, já que estudos mostram que as pessoas que fumam apresentam uma maior suscetibilidade e um risco acrescido de complicações, quanto infetadas pelo novo coronavírus, SARS-CoV-2.

Todos os anos a indústria tabaqueira gasta 8 000 milhões de euros, a nível mundial, em marketing e publicidade, com o objetivo de captar novos consumidores, tendo os mais jovens e as mulheres como principal público-alvo. Desta forma, procura substituir os 8 milhões de consumidores que morrem a cada ano por doenças relacionadas com o tabaco.

Em Portugal morrem por ano mais de 12 000 pessoas por doenças associadas ao tabaco. Apesar de haver uma redução do consumo em Portugal dos produtos de tabaco convencionais, está a verificar-se um aumento do consumo dos cigarros eletrónicos e tabaco aquecido.

A indústria tabaqueira tem procurado recrutar novos consumidores para substituir os que morrem ou deixam de fumar, apostando em campanhas de marketing e no lançamento de novos produtos com nicotina. São utilizadas diversas estratégias de manipulação das crianças e jovens:

  • Uso de aromas de frutos e doces em produtos do tabaco e líquidos dos cigarros eletrónicos, que levam os jovens a subestimar o risco e a iniciar o consumo
  • Criação de novos produtos com design elegante e atrativo, fáceis de transportar e com formatos tecnológicos atrativos e coloridos, como por exemplo canetas USB.
  • Promoção de novos produtos como sendo de “baixo risco” ou “alternativas limpas”, mesmo sem estudos independentes que comprovem essas afirmações.
  • Patrocínio de influencers e bloggers que usam o alcance mediático nas redes sociais para promoverem marcas, novos produtos de tabaco e outros produtos com nicotina.
  • Colocação estratégica destes produtos nos pontos de venda, junto de doces ou refrigerantes, ou outros locais facilmente visíveis pelas crianças e jovens.
  • Venda de cigarros perto das escolas, por vezes à unidade. promovendo a facilidade no acesso e comprometendo o regulamento de proibição da venda a menores de 18 anos.
  • Marketing indireto, através da colocação de atores e pessoas a usar estes produtos em filmes, séries de TV e em eventos com transmissão online.
  • Promoção de produtos e colocação de stands de venda em festivais e eventos juvenis.
  • Colocação de máquinas de venda em sítios frequentados sobeetudo por jovens.
  • Aumento de ações litigiosas ou de tentativa de influência na decisão política e legislativa, para diminuir a regulamentação e o controlo da venda de tabaco.
  • Apesar de todos os esforços, a indústria continua a opor-se à adoção de medidas baseadas na evidência, como o aumento dos impostos especiais sobre o consumo e as proibições de publicidade, promoção e patrocínio dos seus produtos, chegando mesmo a ameaçar com ações legais contra os governos, que tentam proteger a saúde da sua população.

Através do programa SPEAK OUT #TobaccoExposed, a OMS pretende tornar os jovens mais informados e conscientes na deteção das táticas de manipulação da indústria e capacitá-los, no sentido de se alcançar uma geração mais atenta, informada e livre de tabaco.

A campanha SPEAK OUT #TobaccoExposed, tem como objetivos:

  • Reforçar as intervenções políticas eficazes no combate ao tabagismo.
  • Expor as táticas da indústria para contrariar os esforços nacionais e internacionais na implementação de políticas de controlo do tabagismo verdadeiramente eficazes.
  • Informar os jovens sobre as intenções e as táticas da indústria do tabaco para os captar como novos consumidores.
  • Capacitar os influenciadores dos jovens (na cultura juvenil, nas redes sociais, ou na escola) para os alertarem e defenderem, catalisando mudanças positivas em favor de uma geração mais saudável, livre de tabaco e de novos produtos com nicotina.

Esta campanha é especialmente importante neste momento, já que estudos mostram que as pessoas que fumam apresentam uma maior suscetibilidade e um risco acrescido de complicações, quanto infetadas pelo novo coronavírus, SARS-CoV-2. A OMS e a DGS apelam a todos os jovens para que participem nesta luta e se tornem uma geração livre de tabaco!

Saiba mais no Microsite do Programa Nacional para a Prevenção e Controlo do Tabagismo.

imagem do post do Campanha SPEAK OUT #TobaccoExposed
Partilhar:
Shares