Neonatologia

Responsável
Ana Serrano

Enfermeira Chefe
Enfª Ana Dias

Email: sec.pediatria@hevora.min-saude.pt

Localização (internamento)
Edifício do Espírito Santo (Zona Antiga) – Piso 2

 

O Hospital de Évora foi considerado, pela Comissão Nacional de Saúde Materna e Infantil, como um Hospital de Apoio Perinatal, sendo um dos que reunia mais possibilidades para passar a Hospital de Apoio Perinatal Diferenciado. Consequentemente, nasce a Unidade de Neonatologia do Hospital do Espírito Santo de Évora com a intenção de assegurar Cuidados Intensivos à Região Alentejo, tendo sido inaugurada em Junho de 1990.  Funciona desde Abril de 2001 com Cuidados Intensivos a recém-nascidos, sendo a Unidade de referência de toda a Região Alentejo e recebendo recém-nascidos doutros Distritos fora do Alentejo, desde que não haja vagas nos Hospitais Centrais.
Em 26 de Abril de 2001 foi aprovado por despacho da Senhora Ministra da Saúde a Rede de Referenciação Materno-Infantil que considera o Hospital do Espírito Santo de Évora um Hospital de Apoio Perinatal Diferenciado e oficializa a Unidade de Neonatologia do nosso Hospital como Unidade de Cuidados Intensivos Neonatais.
Foi um marco importante para o Serviço de Pediatria, para o Hospital e para a Região Alentejo e um primeiro passo para o reconhecimento do Hospital de Évora como Hospital Regional. É de salientar também, na área das humanização do Serviço, a criação de três quartos, em 2004, para os pais permanecerem durante a noite, em instalações anexas à Unidade de Neonatologia, disponíveis para todos os sectores do serviço. A Unidade criou, em fins de 2001, um guia de acolhimento que é distribuído a todos os pais.
A Unidade está situada no piso 3 do Hospital do Espírito Santo, junto à Sala de Partos. Tem uma lotação de 12 camas (3 de Cuidados Intensivos, 6 de Cuidados Especiais e 3 de Cuidados Mínimos). Dispõe de 3 salas: Sala A – destinada à prestação de Cuidados Intensivos; Sala B – destinada à prestação de Cuidados Especiais; Sala C – destinada à prestação de Cuidados Mínimos.

Obstetrícia e Ginecologia

Diretor de Serviço
Dr. Fernando Fernandes
Enfermeira Chefe
Enf ª Luzia Ambrósio
Localização
Edifício do Espírito Santo – Piso 3
O HESE EPE é um Hospital Central de Apoio Perinatal Diferenciado [HAPD] (Ministério da Saúde, 2001) e recebe maioritariamente parturientes do Alentejo. O Serviço de Obstetrícia/Ginecologia inclui as valências de Obstetrícia, Ginecologia, o Bloco de Partos e Bloco Operatório Materno-Infantil (BOMI) onde se realizam Cesarianas e Cirurgias Ginecológicas programadas. Fisicamente possui três zonas: a ala esquerda (onde se encontra o Bloco de Partos e BOMI), a área central (secretariado, gabinete Nascer Cidadão e sala de admissões) e ala direita (enfermarias de Puerpério, Grávidas Patológicas e Ginecologia).
O  Serviço de Obstetrícia/Ginecologia presta assistência à mulher grávida e sua família ao longo de todos os estádios da gravidez e nascimento, assim como nas quatro primeiras semanas pós parto. Focaliza-se ainda na assistência ao recém nascido, grávida com desvio do padrão normal de saúde e utentes do foro ginecológico.
Tem como objetivos, melhorar o nível de qualidade dos cuidados prestados, melhorar o ambiente das relações interpessoais na equipa multidisciplinar, e promover a humanização no serviço.
A equipa do Serviço é constituida por vinte e cinco enfermeiras, seis médicos e sete internas da especialidade, onze assistentes operacionais e duas assistentes técnicas.
A equipa médica do serviço assegura consultas de:
Grávidas adolescentes
Obstetrícia
Ginecologia
Senologia
Patologia cervical
Infertilidade
Rastreio do cancro do colo do útero
Consulta de diagnóstico pré natal e aconselhamento genético
Realizam-se ecografias do 1º,2º e 3º trimestre de gravidez
Consulta de histeroscopia 

Pediatria

Diretor de Serviço
Dr. Helder Ornelas​
Enfermeira Chefe
Enfª Ana Dias
Localização (internamento)
Edifício do Espírito Santo – Piso 5
O Serviço de Pediatria do Hospital do Espirito Santo de Évora presta assistência a crianças e adolescentes até aos 18 anos. A área de influência do Serviço ultrapassa o distrito de Évora abrangendo também parte dos distritos limítrofes. Na área neonatal, o Serviço recebe recém nascidos dos Hospitais de Beja e Portalegre, sendo a Unidade de Referência da Região Alentejo, desde Abril de 2001. O Serviço de Pediatria conta também com uma Unidade de Cirurgia Pediátrica de referência para todo o Alentejo, prestando assistência a crianças e jovens até aos 18 anos dos Distritos de Portalegre, Évora e Beja. O Serviço tem, para além da atividade assistencial, atividades de formação, ensino, investigação e de intervenção na comunidade, desempenhando também os seus membros diversos cargos de responsabilidade dentro e fora do Hospital na área da saúde infantil.
As atividades do Serviço de Pediatria do Hospital de Évora pautam-se pelos seguintes objetivos:
• Promover o crescimento saudável das crianças e dos jovens do Distrito e da Região;
• Aumentar a quantidade e melhorar a qualidade dos serviços prestados;
• Pugnar e promover ainda mais a humanização no Serviço;
• Apostar na formação do pessoal;
• Pugnar para que o Serviço tenha um papel ativo e interventivo no Hospital e na comunidade onde se insere;
 
O Serviço de Pediatria é composto por:
Enfermaria de Pediatria Geral
Hospital de Dia 
Cirurgia de Ambulatório
Maternidade
Unidade de Neonatologia
Consulta Externa de Pediatria
Urgência de Pediatria/U.I.C.D. – S.O. Pediatria
Telemedicina
Pediatria Social
Intervenção Precoce
Intervenção na Comunidade
 
A equipa Médica do Serviço de Pediatria é constituída por um Diretor de Serviço com a categoria de Assistente Graduado Sénior, dois Assistentes Graduados Seniores, 19 Assistentes Hospitalares de Pediatria Médica, 11 dos quais com o grau de Consultor, 10 Internos do Internato Complementar e um Assistente Graduado Sénior de Pediatria Cirúrgica e um Assistente de Pediatria Cirúrgica. Nesta equipa há 9 elementos com competência em Neonatologia. O Corpo Clínico reparte a sua atividade assistencial pelo Internamento (Enfermaria de Pediatria Geral, Maternidade/Sector de Recém Nascidos, Neonatologia e U.I.C.D./S.O. Pediatria), Hospital de Dia, Consulta Externa e Urgência Pediátrica. ​
A equipa de Enfermagem de Pediatria é constituída por 15 Enfermeiras, na Enfermaria de Pediatria Geral; 20 na Unidade de Neonatologia; dois na Consulta Externa e 12 na Urgência Pediátrica. O Serviço tem, ainda, uma Educadora de Infância, três Administrativas de Unidade, uma Psicóloga e conta ainda com o apoio de uma Assistente Social. 

Cardiologia

Diretor de Serviço
Dr. José Aguiar

Enfermeira Responsável
Enfª Ermelinda Rebola

Técnica Coordenadora
Técª Eulália Silva

E-mail: sec.cardiologia@hevora.min-saude.pt​

O Serviço de Cardiologia é uma unidade que se pretende moderna e de excelência, mas que assenta nas boas tradições do passado. A missão do serviço é não só assistencial mas também de formação, investigação e de intervenção na comunidade. Os objetivos do serviço prendem-se com eficiência, equidade e qualidade nos cuidados prestados ao doente do foro cardíaco.

O Serviço de Cardiologia conta com área de internamento (6 camas de Cuidados Intensivos Cardíacos, 3 camas de Unidade de Internamento de Curta Duração e 15 camas de enfermaria), exames complementares de diagnóstico, consultas externas e também com uma Unidade de Angiografia Digital e Cardiologia de Intervenção, de referência para toda a região do Alentejo.
Ao nível dos recursos humanos, o Serviço de Cardiologia dispõe de 11 médicos cardiologistas e 4 internos da especialidade, assim como 2 médicos em colaboração externa (áreas de Hemodinâmica e Ressonância Magnética Cardíaca). A equipa de enfermagem é constituída por 29 enfermeiros no serviço de internamento e 4 na Unidade de Hemodinâmica. O Serviço dispõe ainda de 9 Técnicos de Cardiopneumologia, uma Assistente Técnica e de 12 Assistentes Operacionais. Conta também com o apoio de um médico de Medicina Interna, de uma Farmacêutica e de uma Assistente Social.
Internamento
No internamento destaca-se uma Unidade de Cuidados Intensivos Cardíacos (UCIC) inaugurada em 2007. Possui 6 camas com monitorização de cabeceira e possibilidade de monitorização invasiva ligadas a telemetria central. Por esta telemetria é também possível avaliar, de forma contínua, os parâmetros de 10 doentes da enfermaria. Dispõe ainda de 2 ventiladores para ventilação invasiva e de equipamento de CPAP.
Técnicas
Realizam-se as seguintes técnicas de diagnóstico: Electrocardiogramas, Ecocardiogramas Transtorácicos, Ecocardiogramas de Stress e Ecocardiogramas Transesofágicos, Monitorização Ambulatória da Pressão Arterial, Holter, Registos de Eventos e Provas de Esforço.
Na Unidade de Angiografia Digital e Cardiologia de Intervenção, criada em 2009, realizam-se as coronariografias e angioplastias coronárias, colocam-se pacemakers definitivos e implantam-se sistemas de monitorização. No Serviço de Imagiologia realizam-se estudos de Ressonância Magnética Cardíaca.
Consultas
– Cardiologia Geral
– Arritmologia e follow up de pacemakers
– Anticoagulação Oral
– Avaliação Pré-Operatória
– Telemedicina.
A consulta de cardiologia geral efetua-se com o apoio da equipa de enfermagem da consulta externa, com avaliação de parâmetros e ensinos personalizados para a educação e adoção de estilos de vida saudáveis. Colaboram também os técnicos de cardiopneumologia na realização prévia dos ECG da consulta.
Uma das grandes apostas do serviço é a acessibilidade do doente ao serviço. Atualmente os doentes são encaminhados pelo Serviço de Urgência Geral, através da referenciação pelo médico de família (ALERT P1 e Telemedicina) e pelas outras especialidades hospitalares.
Urgência
O Serviço de Cardiologia assegura a urgência cardíaca sete dias na semana e 24 horas por dia, integrado na escala de urgência Médico-Cirúrgica no HESE. Desde 17.12.2012 os doentes com Enfarte com supradesnivelamento do segmento ST são tratados por Angioplastia Primária. 

 

Dermatologia

Diretor de Serviço
Dr. Manuel Murta

Enfermeiro Responsável

Enfº Rogério Caetano

email: utelemedicina@hevora.min-saude.pt

Localização

Piso 3 – zona verde (Hospital Patrocínio)

A Dermatologia é uma especialidade médico-cirúrgica e tem como objetivo o tratamento das doenças de Pele. Desenvolve a maior parte da sua actividade no âmbito da Consulta Externa, assumindo particular relevo a consulta de Teledermatologia.

A especialidade de dermatologia é constituída por dois clínicos, apoiada pela equipa das consultas externas, quer de Enfermeiros quer de Assistentes Técnicas.

Carteira de Serviços

– Consulta externa geral (presencial)
– Consulta de telemedicina (teleconsulta)
– Consulta de dermatologia pediátrica
– Consulta de dermatologia oncológica
– Consulta de dermatologia cirúrgica
– Apoio ao Internamento do HESE

Investigação e Formação 

O Serviço de Dermatologia desenvolve estágios de formação teórica – prática, por períodos de 2 meses para internos de Medicina Geral e Familiar e de duração variável para outras especialidades, em curso há vários anos.

Possui também um protocolo com a Universidade do Algarve para a realização de aulas teórico – práticas de dermatologia para alunos de medicina da Universidade do Algarve, dois formandos a cada duas semanas. 

Especialidades Médicas

Diretora de Serviço
Drª Teresa Cardoso

Enfermeira Chefe
Enfª Ivone Rodrigues

E-mail: sec.espmed@hevora.min-saude.pt

Localização

Edifício do Espírito Santo – Piso 4

 

O Serviço de Especialidades Médicas do Hospital do Espírito Santo de Évora, visa prestar cuidados de excelência aos doentes internados, ao nível da prevenção primária, secundária e terciária, reabilitação, bem como assistir os doentes em cuidados paliativos.

Internamento

O Serviço dispõe de vinte e uma camas do serviço, destinam-se quinze para os doentes das Especialidades Médicas e seis para os doentes da UAVC. 

Consultas

O Serviço de Especialidades Médicas presta cuidados assistenciais aos doentes do foro da pneumologia, nefrologia, gastrenterologia e com acidentes vasculares cerebrais. A área assistencial, abrange para além do distrito de Évora, Portalegre, Beja e Litoral Alentejano (no caso da nefrologia).

Equipa

A equipa médica é constituída por: uma Directora de serviço, uma responsável da UAVC, dois pneumologistas, seis nefrologistas, quatro gastrentorogistas, um médico de medicina interna que dá apoio na UAVC. De referir, que a UAVC, tem o apoio da Fisiatra, Neurologista, Neuroradiologista, neuropsicóloga, técnicas de cardiopneumologia e fisiatria, e serviço social / Equipa de gestão de altas. 

A Equipa de enfermagem é constituída por vinte e dois enfermeiros : uma enfermeira Chefe, uma enfermeira com Especialidadeem Enfermagem Saúde Mental, três enfermeiros com especialidade  em Enfermagem de reabilitação, uma enfermeira com especialidade em Enfermagem Médico Cirúrgica.

A equipa de assistentes operacionais é constituída por dez elementos.

A área administrativa é assegurada por uma Assistente Técnica.

Investigação

O Serviço de Especialidades Médicas, para além da actividade assistencial, desenvolve actividades de formação, ensino e intervenção na comunidade. Alguns membros desempenham cargos de representatividade, na instituição e ao nível da ARS.

Gastroenterologia

Diretora de Serviço
Dr.ª Isabel Medeiros

Enfermeira Responsável
Enfª Natércia Maltinha

E-mail: sec.nee@hevora.min-saude.pt

Localização
Edifício do Espírito Santo, Zona Antiga, Piso 2

Na Rede de Referenciação de Gastroenterologia, o Serviço de Gastroenterologia do HESE tem como área de influência os distritos de Évora, Portalegre e Beja com uma população total de 439.186 habitantes (Censos 2011) decompondo-se a sua atividade assistencial pelas áreas de Internamento, Consulta externa, Técnicas de Diagnóstico e Terapêutica e Urgência.

O internamento do Serviço de Gastroenterologia do HESE está situado no Serviço de Especialidades Médicas, no quarto piso do edifico do Espírito Santo sendo composto por 21 camas (uma cama de isolamento e seis camas atribuídas à unidade de Acidentes Vasculares Cerebrais) sendo o internamento partilhado com as especialidades de Pneumologia, Nefrologia, Hematologia e Oncologia Médica.

O Serviço de Gastroenterologia presta serviço de urgência de 24h em regime de presença física das 8h às 20h e em regime de prevenção das 20h às 8h à semana (2ª a 6ª feira) e aos fins-de-semana em regime de prevenção das 8h às 8h.

Equipa
Diretor Serviço
Drª Isabel Medeiros (Assistente Hospitalar Graduada de Gastroenterologia)
Enfermeira Responsável
Natércia Maltinha (Enfª com titulo de Especialidade em Enfermagem Médico-cirúrgica) 
5 Médicos Gastroenterologistas – Isabel Medeiros; Lurdes Gonçalves; Rogério Godinho; Nuno Veloso e Sara Pires 
3 Médicos Internos da Especialidade Gastroenterologia – Ana Laranjo, Andreia Rei e Margarida Carvalho
4 Médicos Pneumologistas – Manuel Torres; Susana Monteiro; Teresa Cardoso e Alina Gardoumet
8 Enfermeiros – Anabela Saial; Maria Jesus Simão; Maria Helena Almaça; Maria Helena Franco; Matilde Ramalhinho; Natércia Maltinha; Margarida Ramalho e Luís Espírito Santo
2 Assistentes Técnicas (Secretariado) –  Sílvia Cardoso; Sónia Lebre
4 Assistentes Operacionais – Rosa Ramos, Gertrudes Santos, Eunice Bibiu e Catarina Lopes
O que fazemos
A Gastroenterologia é a especialidade médica que se dedica ao diagnóstico e tratamento das doenças do sistema digestivo.
A atuação do serviço distribui-se pelo internamento (Especialidades Médicas), Consultas Externas, Núcleo de exames e urgências.
 A endoscopia digestiva, fundamental na investigação diagnóstica destas patologias, tem vindo nos últimos anos a tornar-se essencialmente uma arma terapêutica, devido aos consideráveis avanços tecnológicos nesta área.
O serviço, para além de consultas e realização de endoscopia de base, dispõe de recursos e competências, para a realização de algumas técnicas mais diferenciadas, as quais se enumeram em seguida:
Exames e técnicas endoscópicas (diagnósticas e terapêuticas)
As Técnicas de Diagnóstico e Terapêutica realizam-se no Núcleo de Exames Especiais, no piso 0 do edifico do Espírito Santo distribuídas por 3 salas apresentando apoio de Anestesiologia duas vezes / semana, num período de 5h para colangiopancreatografia retrógrada endoscópica (CPRE), próteses, dilatações e colocação de Balões Intragástricos. Realizam-se as seguintes técnicas de diagnóstico e terapêutica:

– Endoscopia Digestiva Alta

– Fibrosigmoidoscopia

– Colonoscopia total

– CPRE

– Ultrassonografia endoscópica

– Enteroscopia por cápsula

– Laqueação elástica de Varizes esofágicas

– Obliteração de Varizes Gástricas com Histoacryl®

– Biopsia

– Polipectomia

– Mucosectomia

– Terapêutica com Árgon-Plasma

– Dilatação endoscópica com Velas de Savary-Gilliard®, Trough the Scope (TTS) e Balão Rigiflex®

– Colocação de prótese do tubo digestivo (esofágica, gastroduoneal, biliar e cólica)

– Gastrostomia endoscópica percutânea (PEG)

– Jejunostomia endoscópica percutânea

– Colocação de tubo de substituição de gastrostomia com balão

– Colocação de botão de Gastrostomia

– Colocação ou remoção de balão intragástrico

– Colocação de Sonda Entérica (sonda nasogástrica; sonda nasojejunal)

– Tatuagem cólica com Spot®

– Terapia de Vácuo Endoluminal (Endo-Sponge®)

– Injeção de Toxina Botulínica

– Remoção de banda gástrica migrada por via endoscópica

– Diverticulotomia de Zencker

Consultas

No HESE a consulta externa de Gastroenterologia realiza-se no Núcleo de Exames Especiais, no piso 0 do edifico do Espírito Santo, em gabinete de consulta próprio encontrando-se dividida por consultas específicas de:– Gastroenterologia Geral

– Doença Inflamatória Intestinal

– Hepatologia

– Risco Familiar de Cancro do Cólon e Reto

– Gastrostomia Endoscópica Percutânea (PEG)

– Proctologia

Consulta de enfermagem – Equipa de enfermagem

– Avaliação de doentes com Doença Inflamatória do Intestino, administração e ensino de terapêutica biológica

– Avaliação de doentes pré e pós colocação de PEG

– Administração e vigilância de terapêuticas marciais

– Vigilância de paracentese diagnostica e evacuadora

– Colheita de produtos biológicos em situações urgentes e/ou ensaios clínicos

– Realização de Testes Respiratórios de Carbono para determinação de infecção por Helicobacter Pylori.

– Esclarecimento sobre preparações para realização de colonoscopia

Ensino Pós-Graduado
O serviço de Gastroenterologia possui os critérios de idoneidade e de formação, pelo que tem tido um papel importante na formação de Internos da especialidade.
PNEUMOLOGIA
O Serviço de de Pneumologia iniciou a sua atividade em Janeiro de 1993 e tem as suas atividades distribuídas pelo Serviço de Especialidades Médicas, Núcleo de Exames Especiais, Oncologia e Consulta Externa. Têm sido implementadas, ao longo do seu funcionamento, as principais técnicas de diagnóstico e de terapêutica na área respiratória, o apoio aos doentes internados e em ambulatório.
A nossa atividade tem como objetivo a prestação de cuidados de saúde diferenciados na patologia respiratória aos utentes do Alentejo, nomeadamente da região de Évora, evitando a sua deslocação a outros Hospitais Centrais.

Hematologia

Responsável pela Unidade
Drª Francisca Pina

Localização

Internamento – Serviço de Medicina 1 e 2 (Edifício do Patrocínio, Piso 5 e 6)

Consulta Hematologia – Consultas Externas (Edifício do Patrocínio, Piso 3)

Hemato-oncologia – Unidade de Oncologia (Edifício do Patrocínio, Piso 2)

Contactos

Telef. 266 740 100

Informação ao Utente

Consulta de Hematologia – 3ª feira, Consultas Externas, das 14h às 18h

Consulta de Hemato-oncologia – 4ª feira e 5ªfeira, Unidade de Oncologia, das 9h às 14h

A prestação de cuidados de saúde na área de Hematologia teve início em 1 de Janeiro de 1997. Os cuidados são prestados fundamentalmente em regime de consulta externa ou hospital de dia. Constituem objectivos do Serviço evitar a deslocação de doentes a Serviços de referência – as técnicas auxiliares de diagnóstico (mielogramas e biopsias ósseas), assim como o diagnóstico e tratamento da maioria das doenças do foro hematológico.

Quem somos

A valência de Hematologia é composta por uma Assistente Hospitalar em colaboração com o Serviço de Imunohemoterapia, Serviço de Medicina 1 e 2, Consultas Externas e do Serviço de Oncologia.

O que fazemos

  • Diagnóstico e tratamento de doenças do foro hemato-oncológico (ex. leucemias e linfomas)
  • Execução de técnicas auxiliares de diagnóstico específicas desta área (biópsias ósseas e mielogramas).
  • Diagnóstico e terapêutica nas áreas de trombose e hemostase (vulgarmente designadas como alterações da coagulação).
  • Rastreio de patologia do glóbulo vermelho (ex. talassémias)

 

Atividades Cientí­ficas e de Investigação

A valência de Hematologia do Hospital organizou a II Reunião de Hematologia dos Hospitais Distritais (Évora,14 de Outubro de 2000);

– Participou na organização da Reunião Anual da Sociedade Portuguesa de Hematologia (Évora, 15 e 16 de Novembro de 2002);

-Participou na organização dos Encontros da Primavera–Oncologia 2006 (Évora, 24 e 25 de Março de 2006 );

– Ações de formação na Delegação Distrital de Évora da Associação Portuguesa de Médicos de Clínica Geral sobre anemias, alterações quantitativas das plaquetas e gamapatias monoclonais. (Ano de 2005); A desenvolver: continuar a formação de internos dos internatos complementares (ex.Internato de Imuno-hemoterapia);

Continuar o treino diário dos vários sectores profissionais (médicos, enfermeiros,etc) na área da Hematologia;

 

Imunoalergologia

Responsável do Serviço
Dra. Andreia Ferrão

Localização

Piso 3 – Edifício Patrocínio

Laboratório de Ultrassonografia Cardíaca (LUSCAN)

Equipa atual:

Constituída por 4 elementos fixos

Corpo Médico: Dra. Irene Mendes, responsável do LUSCAN e responsável da Seção de Neurossonologia

Corpo Técnico: Cpl. Sónia Mateus, responsável técnica do LUSCAN, Cpl. Vanda Pós-de-Mina.

Secretariado: D. Deolinda Góis

Auxiliares de Acção Médica: Sr. António Alves.

Contactos

Email: luscan@hevora.min-saude.pt

Localização 
Hospital do Patrocínio – Piso 6

Apresentação breve do serviço:

Inicio da actividade: 9/1/2002

Laboratório dedicado ao estudo vascular não invasivo, inicialmente do coração e artérias cervicais e intracranianas e atualmente com extensão ao estudo vascular periférico.

Realização de:

Ecocardiograma Transtorácico modo M, modo bidimensional, Doppler contínuo, pulsado e codificado a cores

Ecodoppler Codificado a Cores das Artérias Carótidas e Vertebrais (Triplex Scan Cervical)

Ecodoppler Codificado a Cores Transcraniano (Triplex Scan Transcraneano)

Doppler Transcraniano (DTC) 

Técnicas de Monitorização Cerebral

  • Monitorização de Micro-êmbolos cerebrais (MES)
  • Diagnóstico de “Shunt” Direito-Esquerdo (incluindo FOP)
  • Testes de Reactividade Vasomotora e Reserva Cerebral

EcoDoppler arterial dos membros superiores e inferiores

 EcoDoppler venoso dos membros superiores e inferiores

 

Não é necessário preparação para a realização dos exames.

Horário de funcionamento: Segunda a sexta (dias úteis) das 9h a 15h.

 

Medicina 1

Diretor de Serviço
Dr. Francisco Azevedo

Enfermeira Chefe
Enfª Lisete Candeias

E-mail: sec.medicina1@hevora.min-saude.pt

Localização
5º Piso do Edifício do Patrocínio

 

O Serviço de Medicina 1 desenvolve a sua atividade no âmbito da missão do hospital dirigida à prestação de cuidados de saúde do foro médico diferenciados, orientada para os elevados padrões de qualidade técnico-científicos, a humanização, o desenvolvimento profissional da equipa multidisciplinar, a satisfação dos utentes e o ensino, no sentido da eficiência e eficácia na gestão dos recursos disponíveis.
O serviço de Medicina 1 dispõe de 29 camas, repartidas por 9 quartos triplos e 2 quartos de isolamento com uma cama cada e WC privativo. O serviço é contituído por uma equipa multidisciplinar constituída por oito Médicos, seis Internos da Especialidade de Medicina Interna, dois Internos de outras áreas de Especialidade, um número variável de Internos Gerais, vinte e seis Enfermeiros, quinze Assistentes Operacionais, uma Assistente Técnica e uma Assistente Social. Dispõe ainda de um acompanhamento na área de nutrição, assistência religiosa e de voluntariado, assim como de outras áreas, sempre que solicitadas.
A nossa atividade desenvolve-se ainda em áreas de responsabilidade formativa, nomeadamente de Internos de Medicina Geral e Familiar e outras de acordo com Protocolo hospitalar, acompanhamento de alunos de Enfermagem em Ensino Clinico (2º e 4º ano) e de Cursos de Pós Licenciatura em Enfermagem de Reabilitação.

Medicina 2

Diretor de Serviço
Dra. Conceição Barata

Enfermeiro Chefe
Enf. João Galego

E-mail: sec.medicina2@hevora.min-saude.pt

Localização
Piso 5 do Edifício do Patrocínio

 

Serviço de Medicina 2 do Hospital do Espírito Santo iniciou o seu funcionamento a 1 de Agosto de 1992. Tem como missão a prestação de cuidados de saúde diferenciados de qualidade, integrado na rede do Serviço Nacional de Saúde.

É constituído por uma equipa multidisciplinar formada por médicos, enfermeiros, assistentes operacionais e assistente técnica. Dispõe do apoio dos Serviços de Dietética e Nutrição, Farmácia, Social e Religioso.

A atividade desenvolvida abrange a prestação de cuidados de saúde aos utentes quer no internamento, quer no ambulatório, através de um olhar que se centra no doente enquanto indivíduo e nas circunstâncias que o rodeiam, como um todo, de forma a proporcionar um atendimento individualizado e integrado.

O Serviço investe na formação pré e pós-graduada de profissionais de saúde, possuindo idoneidade na formação de internos da formação específica de Medicina Interna e de outras áreas médicas, internos do ano comum e alunos do curso de Medicina e ainda de alunos da licenciatura de Enfermagem e de pós-licenciatura na área da Reabilitação. Organiza regularmente sessões clínicas, participa em eventos científicos nacionais e internacionais através da moderação de mesas redondas, apresentação de casos clínicos e posters e publicação de artigos científicos.

Os seus elementos desenvolvem atividade clínica em várias vertentes:

– no Internamento, onde é realizada a abordagem do doente na sua complexidade, que se apresenta com uma enorme diversidade de patologias, de difícil diagnóstico, exigindo uma intensiva investigação e instituição de terapêutica dirigida;

– na Atividade Assistencial a outros Serviços, dos quais se destaca:

                – a Unidade de AVC, com a presença permanente de um elemento do Serviço;

                – o Serviço de Ortopedia, com a presença a tempo inteiro de um Internista do Serviço;

– na Consultadoria, relativa à assistência eletiva e especializada por parte da Medicina Interna, quando solicitada de outros Serviços do Hospital;

– na Consulta Externa, nas seguintes áreas temáticas:

                – Medicina Interna (realizada por todos os elementos do Serviço);

                – Medicina Interna – apoio à Hematologia (Dr.ª Cláudia Falé);

                – Medicina Interna – apoio à Oncologia (Dr.ª Maria João Pais);

                – Doenças auto-imunes (Dr.ª Conceição Barata, Dr.ª Tereza Veloso, Dr.ª Maria Luísa Corraliza);

                – Doenças do metabolismo/nutrição (Dr. Luís Guilherme);

                – Doenças vasculares cerebrais (Dr.ª Conceição Barata, Dr.ª Sílvia Lourenço, Dr.ª Carmen Corzo);

                – Doenças virais (Dr. Rui Matono, Dr. Claudiu Guz);

– na Urgência Externa onde estão presentes cerca de 24 horas por semana na qualidade de chefes de equipa ou de especialistas de Medicina Interna e também na Unidade de Cuidados Intensivos;

– na Urgência Interna, no apoio a situações de urgência e emergência  que ocorrem durante o período noturno e aos fins-de-semana nos Serviços de Medicina, Especialidades Médicas, Unidade AVC e Psiquiatria.

No contexto da investigação etiológica são realizadas diversas técnicas diagnósticas diferenciadas: punção lombar, paracentese, toracocentese, ecocardiografia cardíaca e torácica, medulograma, biópsia hepática, biópsia da gordura abdominal e capilaroscopia peri-ungueal.

O objetivo do Serviço de Medicina 2 é continuar a cuidar do doente com a atenção, modernidade e excelência que nos tem acompanhado até hoje, garantindo padrões elevados de desemprenho técnico-científico e de eficiência na gestão de recursos e promovendo o desenvolvimento profissional dos seus colaboradores.

Nefrologia

Diretor de Serviço
Dr. Carlos Pires

Enfermeira Responsável
Enfª Deolinda Grazina

E-mail: sec.nefrologia@hevora.min-saude.pt

Localização

Embora não pertencendo diretamente ao quadro de Serviço, colaboram a nível do internamento vinte e dois enfermeiros na Enfermaria do Serviço de Especialidades Médicas localizado no 4º piso do edifício do Espírito Santo, onde funciona a enfermaria de Nefrologia.

O Serviço de Nefrologia do HESE EPE é o único existente na região do Alentejo dando apoio nefrológico a todos os Hospitais, Centros de Saúde e Unidades de Hemodiálise desta região. De facto, com exceção do Hospital de Portalegre onde existe um único nefrologista, nenhum dos outros tem apoio nefrológico diário.
Este Serviço tem por missão o seguimento e tratamento dos doentes do foro nefrológico da região do Alentejo, tendo por base a seguinte Política da Qualidade:
-Promover um atendimento diferenciado dos doentes com doença renal crónica, garantindo critérios de qualidade e segurança das técnicas e procedimentos adoptados
-Assegurar a autossuficiência do Hospital nas diferentes técnicas de substituição da função renal e de aferese, com exceção do transplante renal
-Fornecer apoio clínico aos Hospitais, Centros de Saúde e Unidades de Hemodiálise Extra-Hospitalares e Públicas de Gestão Privada da região do Alentejo
-Responder em tempo útil às solicitações internas do H.E.S., E.P.E.
-Promover e assegurar a atualização técnico-científica dos profissionais do Serviço e a formação pós-graduada, nomeadamente nos Internatos Médicos Complementares e formação em Enfermagem na Unidade de Diálise bem como a cooperação com outros serviços e instituições de saúde neste âmbito.
O Serviço de Nefrologia é composto por uma equipa médica constituida por um Assistente Graduado Sénior, dois Assistentes Hospitalares Graduados, cinco Assistentes Hospitalares e quatro internos do Internato Complementar de Nefrologia; a equipa de enfermagem é constituída por dezoito Enfermeiros desempenhando um deles as funções de Enfermeiro Chefe e sendo três especialistas; uma equipa de assistentes operacionais constituída por sete elementos e uma área de apoio administrativo constituído por uma única assistente técnica.
O que fazemos 
O Serviço de Nefrologia diferencia-se em várias unidades funcionais pelas quais são responsáveis alguns dos médicos Nefrologistas do Serviço. Assim a nossa atividade médica e de enfermagem desenvolve-se, essencialmente, nas seguintes áreas: 
Consulta Externa
– Consulta Externa de Nefrologia
– Consulta de Esclarecimento sobre as diferentes modalidades de tratamento da doença renal crónica estadio 5
Internamento
– Enfermaria de Nefrologia
– Apoio Nefrológico a doentes internados noutros Serviços
– Unidades de Diálise
– Unidade de Hemodiálise
– Unidade de Diálise Peritoneal
Hospital de Dia de Nefrologia
Técnicas Nefrológicas
– Técnicas de Diálise e Aferese
– Colocação de cateteres centrais e de diálise peritoneal
– Realização de biópsia renal
– Angiografia de intervenção nos acessos vasculares para hemodiálise
Apoio e enquadramento à Medicina Geral e Familiar
Participação em Equipas de Urgência
A equipa médica e de enfermagem asseguram, em termos de presença física, o funcionamento da Unidade de Hemodiálise e Diálise Peritoneal de 2ª a sábado das 8 às 24 horas e em regime de prevenção os domingos das 0 às 24 horas e todos os dias de semana incluindo os sábados das 0 às 8 horas. Durante o período de urgência é prestado ainda apoio nefrológico aos restantes Serviços do Hospital.
Atividade Científica e Formação nos Internatos Médicos
 
Constitui um dos principais objetivos do Serviço manter uma contínua valorização técnico-profissional dos seus elementos. Para além da participação semanal nas reuniões clínicas do Serviço, estimula-se a participação regular em cursos, conferências, simpósios, congressos e outras manifestações do tipo, relacionadas com a nossa especialidade. Internamente continuamos a colaborar na organização com os diferentes Serviços de Medicina do Hospital em reuniões conjuntas periódicas com a apresentação de temas de foro Nefrológico.
Desde a atribuição de idoneidade formativa em 1995 já concluíram o internato de nefrologia cinco médicos,, encontrando-se atualmente quatro internos no primeiro, segundo e quarto ano do respetivo internato médico complementar. Para além desta formação específica o nosso Serviço vai continuar a proporcionar estágios de 1-3 meses aos internos dos internatos complementares que os queiram frequentar, bem como continuar a colaborar na formação de médicos internos do ano comum e proporcionar estágios de observação da licenciatura e pós-graduação em enfermagem.
Relativamente à realização de estudos clínicos vamos continuar a participar, tendo-se iniciado no final de 2015 o estudo clinico multicêntrico:
– “A Phase 3, randomized, open-label, active – controlled study to evaluate the efficacy of FG-4592 in the treatment of anemia in chronic kidney disease patients not on dialysis”.

Neurologia

Coordenadora de Serviço
Drª Alina Avicas

Técnica Coordenadora
Técª Clarice Cortes

E-mail: sec.neurologia@hevora.min-saude.pt

Localização: 

 Edifício do Patrocínio – Piso 6

Oncologia Médica

Diretor de Serviço
Dr. Rui Dinis

Enfermeira Chefe
Enfª Carmelinda Talhinhas

E-mail: sec.oncologia@hevora.min-saude.pt

Localização
Edifício do Patrocínio – Piso 2
Serviço de Oncologia Médica no Hospital do Espírito Santo de Évora foi criado, em 14 de Março de 2002, por despacho de Sua Excelência a Secretária de Estado Adjunta do Ministro da Saúde. A sua filosofia de funcionamento, bem como a gestão dos recursos, assenta num modelo estrutural com espaços próprios, áreas de atuação e competências claramente definidas e com funções que lhe são atribuídas de assistência, ensino e formação permanente, investigação clínica e epidemiológica, comissão de coordenação oncológica e registo oncológico.
O Hospital do Espírito Santo é um hospital público geral, integrado na rede do SNS (Serviço Nacional de Saúde)  da Região Alentejo, que desenvolve a sua atividade dirigida à prestação de cuidados de saúde diferenciados, segundo as exigências de desempenho técnico-científico, reconhecidas como adequadas à manutenção e restabelecimento da qualidade de vida dos seus utentes.
Presta serviços à população do Distrito de Évora, 173 400 habitantes, mas, para as especialidades mais diferenciadas é o Hospital de Referência da Região Alentejo, abrangendo uma população total de 434.800 habitantes. Atualmente, o Serviço de Oncologia Médica do HESE é também responsável pelas consultas de oncologia médica e pelos tratamentos de quimioterapia citostática e hormonoterapia do Hospital de Elvas.
A criação do Serviço de Oncologia Médica no Hospital do Espírito Santo de Évora, referência da região Alentejo e integrado na Rede de Referenciação Hospitalar em Oncologia, vem dar resposta ao que o Plano Nacional de Saúde  2004-2010 definiu e que deverá repercutir-se na satisfação e no conforto dos doentes e seus familiares.
Pretende-se alcançar o estatuto de Hospital de Qualidade, em que a área de atuação incluirá o Alentejo Litoral ascendendo a população total a 534 400 habitantes.
Quem somos
O Serviço de Oncologia possui uma equipa constituída por um Chefe de Serviço de Medicina Interna e Especialista de Oncologia Médica (Ordem dos Médicos), responsável pelo Serviço desde o início da sua atividade que é atualmente seu Diretor, uma Assistente de Medicina Interna com o Ciclo de Estudos Especiais de Oncologia, uma Assistente de Medicina Interna com o Mestrado em Oncologia Médica, um Psicólogo Clínico, três Enfermeiras, uma Enfermeira Responsável pela Unidade, uma Enfermeira Especializada e uma Administrativa.
 
O que fazemos
A nossa atividade desenvolve-se, essencialmente, em três áreas: Consultas, Hospital de Dia de Quimioterapia e Unidade de Internamento.
O Serviço de Oncologia conta com a colaboração do Serviço Social do HESE e do Voluntariado (Grupo de Apoio da Liga Portuguesa Contra o Cancro, em Évora).

 Consulta de Oncologia Médica
 Consulta de Hemato – Oncologia
 Consulta de Pneumologia Oncológica
 Consulta de Cirurgia da Mama
 Consulta de Urologia Oncológica
 Consulta de Ostomizados
 Consulta de Decisão Terapêutica
 Consulta de Dor Crónica
 Consulta de Psico Oncologia     

 

Atividades Científicas e de Investigação
O Serviço de Oncologia faz parte, como membro ativo, da Associação Portuguesa de Investigação Oncológica, (APIO), que se propõe desenvolver, coordenar e estimular em Portugal a investigação experimental e clínica do cancro, através de uma ação conjunta e articulada de Especialistas, Serviços e Instituições, participando atualmente nos seus Grupos de Cancro Génito-Urinário e Digestivo. Participou também, como membro fundador do Grupo Oncológico do Sul, da Sociedade Portuguesa de Senologia e da Sociedade Portuguesa de Cuidados Paliativos.
Na área da formação,  proporciona estágios de 3 meses de especialidade de Oncologia Médica aos internos dos internatos complementares que o queiram frequentar, assim como estágios académicos e profissionais de Psicologia Clínica da licenciatura em Psicologia da Universidade de Évora. O Hospital de Dia de Quimioterapia é regularmente frequentado por alunas da Escola Superior de Enfermagem de Évora, na aprendizagem de preparação e administração de citostáticos.
Enquanto formandos, os médicos e as enfermeiras do Serviço de Oncologia têm participado em Ações de Formação Pós Graduada, apresentando casos clínicos, posters, estudos epidemiológicos e temas de revisão clínica. Alguns destes trabalhos apresentados têm merecido a sua publicação em Revistas da Especialidade, nacionais e estrangeiras.

Pneumologia

Diretora de Serviço
Drª Teresa Cardoso

Enfermeira Chefe
Enfª Ivone Rodrigues​

E-mail: sec.espmed@hevora.min-saude.pt

Localização
Edifício do Espírito Santo – Núcleo de Exames Especiais, Piso 2

 

 A Pneumologia funciona no HESE desde 1993, tem uma vertente técnica para o diagnóstico e terapêutica, mas também assistencial no ambulatório e no internamento. Estão em funções quatro médicos Pneumologistas. As patologias mais frequentes que fazem parte da nossa actividade são patologia do sono, doenças restritivas da parede torácica ou neuromusculares, DPOC, insuficiência respiratória crónica; neoplasia do pulmão, doenças do interstício pulmonar, patologia da pleura e asma brônquica.

 Consultas:
– Pneumologia Geral
– Pneumologia Oncológica
– Consulta de Apneia Sono
– Consulta de Insuficientes Respiratórios Crónicos

Gabinete Enfermagem Pneumologia: Ensino de inaloterapia, ventiloterapia e oxigenioterapia; adaptação a ventilação não invasiva.
Exames de Diagnóstico e Terapêutica:
– Broncofibroscopia
– Broncoscopia Rígida
– Toracoscopia médica
– Toracocentese
– Biópsia Pleural
– Estudos do Sono
– Provas de Função Respiratória
– Prova de Metacolina
– Prova de 6 minutos de marcha

Unidade de AVC

Responsável pela Unidade
Drª Luísa Rebocho

E- Mail: unidadeavc@hevora.min-saude.pt

Localização
Edifício do Espírito Santo – Piso 4

 

Unidade de Cuidados Intensivos Polivalente

Directora de Serviço
Dra. Regina Henriques

Enfermeira Responsável
Enfª Maria Manuel Varela

E-mail: sec.uci@hevora.min-saude.pt

Localização

 A UCIP localiza-se no 2º andar do edifício do Espírito santo, junto ao Bloco Operatório e com acesso fácil aos Serviços de Urgência, Patologia Clínica e Imagiologia.

 

A Medicina Intensiva é uma área diferenciada e multidisciplinar das ciências médicas, que aborda especificamente a prevenção, o diagnóstico e o tratamento de doentes em condições fisiopatológicas que ameaçam ou apresentam falência de uma ou mais funções vitais, mas que são potencialmente reversíveis.
 A Medicina Intensiva é por natureza multidisciplinar e tem por objetivo primordial suportar e recuperar funções vitais, de modo a criar condições para tratar a doença subjacente e, por essa via, proporcionar oportunidades para uma vida futura com qualidade.
 A UCIP tem uma lotação de 5 camas e dispõe dos recursos humanos e equipamentos  adequados ao cumprimento da sua missão.
 A UCIP localiza-se no 2º andar do edifício do Espírito santo, junto ao Bloco Operatório e com acesso fácil aos Serviços de Urgência, Patologia Clínica e Imagiologia.
 A Unidade de Cuidados Intensivos Polivalente (UCIP) do HESE-EPE, iniciou a sua atividade em Fevereiro de 1994. Este projecto foi impulsionado e liderado por dois internistas do HESE-EPE, o Dr. Bernardino Páscoa e o Dr. Francisco Azevedo que de forma alternada assumiram a direção de serviço Em Junho de 2009 foi nomeado diretor o Dr. António Dias e em 2017 foi nomeada a Drª Regina Henriques para Diretora do Serviço. 
Desde a criação da UCIP e até ao final de 2010 a Enf ª Maria Manuela Durão manteve-se no cargo de enfermeira – chefe da UCIP. Em Dezembro de 2010 foi nomeada para exercer o cargo de enfermeira – responsável a Enfª. Maria Manuel Varela.
 Missão e objetivos
A Unidade de Cuidados Intensivos Polivalente do Hospital (UCIP) do Espírito Santo de Évora – EPE tem como objetivos:
A)    Providenciar ao doente crítico, cuidados de saúde diferenciados, garantindo padrões elevados de desempenho técnico-científico e de eficaz e eficiente gestão de recursos, orientados em três vertentes:
1-      Preservar a Vida Humana através da proteção e suporte temporário de funções vitais, para doentes do foro médico, cirúrgico e traumatológico, com situações clínicas que comprometam a vida e que sejam potencialmente reversíveis.
2-      Providenciar cuidados especializados de reabilitação aos doentes internados na UCIP no início do processo de recuperação da sua doença crítica.
3-      Para aqueles doentes que foram admitidos na UCIP para tratamento intensivo, mas que durante o processo desse tratamento se verificou terem situações clínicas irreversíveis, ou em relação aos quais, por esse motivo, foi decidido suspender ou não implementar novas medidas de suporte artificial de funções vitais, a UCIP tem como missão providenciar ao doente um processo de morte sem sofrimento, e aos seus familiares cuidados de conforto.
B)     Elaborar e implementar sistemas, conjuntamente com outros serviços do hospital, que permitam melhorar a assistência ao doente crítico fora da UCIP.
C)     Explorar caminhos através da formação contínua para prevenir o desenvolvimento da doença crítica.
D)    Providenciar um ambiente académico propício à formação pós graduada em cuidados intensivos
Equipa médica
 A equipa médica da UCIP é constituída por 3 médicos a tempo inteiro e por 4 médicos a tempo parcial:
      Dr. António Dias* – Assistente graduado de medicina interna e sub especialista de medicina intensiva (Diretor da UCI)
       Drª Regina Henriques* – Assistente graduada de medicina interna e sub especialista de medicina intensiva
       Dr. Tiago Tribolet de Abreu – Assistente hospitalar de medicina interna
       Dr. Manuel Torres – Assistente graduado de pneumologia
       Drª Sílvia Dionísio – Assistente hospitalar de medicina interna
* Exercício de funções a tempo inteiro na UCIP·
      Equipa de enfermagem
A equipa de enfermagem da UCIP é constituída por 21 enfermeiros:
 Enfª Maria Manuel Varela (Enfermeira-responsável da UCIP)
 Enfº Manuel Pedreira
 Enfª Ana Gabriela Cançado
 Enfª Margarida Ramalho
 Enfª Maria João Dias
 Enfª Sofia Oliveira Pedro
 Enfª Telma Dias
 Enfª Catarina Foreman
 Enfª Conceição Marques
 Enfª Belmira Cardinha
 Enfº Joaquim Matos
 Enfº Ricardo Miguéns
 Enfª Ana Rato
 Enfª Helena Piedade
 Enfª Anabela Brito
 Enfª Paula Correia
 Enfª Sandra Araújo
 Enfº Hélder Godinho
 Enfª Isabel Maneta
 Enfª Rita Pinheiro
 Enfª Susana Molefas
Equipa de assistentes operacionais
 A equipa de assistentes operacionais da UCIP é constituída por 9 assistentes:
       Ana Maria Barreto
        Joaquina Falcão
        Maria Madalena Gordicho
        Cristina Fernandes
        Inácia Capucho
        Maria João Fidalgo
        Elisabete Viana
        Vera Lúcia Farinha
        Helena Ribeiro
       Secretariado
 

Urgência Geral

Diretor de Serviço
Dr. Rui Matono 

 Enfermeiro Chefe
Enf. Joaquim Pedro

E-Mail: sec.urgencia@hevora.min-saude.pt

Localização
Edifício do Espírito santo
Urgência Geral
O Serviço de Urgência Geral integra o Departamento de Urgência/Emergência do HESE EPE, é constituído por um Serviço de Urgência Geral de Adultos, multidisciplinar e multiprofissional e integra a Unidade Médico – Cirúrgica (UMC) e a Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER).
É uma Urgência diferenciada que se enquadra na tipologia polivalente na rede de referenciação de urgência/emergência, disponibilizando atendimento permanente em várias valências. Tem por missão a observação, o tratamento e encaminhamento de doentes emergentes, muito urgentes e urgentes, definidos segundo o Sistema de Triagem- Metodologia de Manchester.
O Serviço de Urgência Geral integra diferentes sectores, nomeadamente: sala de triagem, área médica (balcão homem e balcão mulheres), área cirúrgica (sala de pequena cirurgia e sala de ortopedia), sala de Emergência, sala de Monitorização e Unidade de Internamento de Curta Duração Médico-Cirúrgica. 

Porquê um Sistema de Prioridades ?

As Urgências hospitalares existem para o atendimento rápido das situações de risco para a saúde, pelo que é claro que quanto mais grave a situação clínica mais rapidamente devem ser atendidos.

Urgência Pediátrica

Responsável

Dra Teresa Castro

Enfermeira Chefe
Enfª Ana Dias 

Localização
Edifício do Espírito Santo, Piso 1
A Urgência de Pediatria funciona num espaço próprio, desde 12 de Março de 2001, fora da Urgência Geral e dispõe de uma Unidade de Internamento de Curta Duração com 3 camas, 1 sala de consulta, 1 sala de espera, 1 gabinete médico e de enfermagem, 1 gabinete para o administrativo, 1 copa, 1 sala de sujos e 2 instalações sanitárias. A equipa de Pediatria é constituída por dois Especialistas de Pediatria ou por um Especialista e um Interno da Especialidade ou tarefeiro, em regime de presença física nas 24 horas e conta também com o Cirurgião Pediatra em regime de prevenção. No período da manhã (exceto Sábados, Domingos e Feriados) trabalha na U.I.C.D./S.O. uma equipa fixa de dois Pediatras que presta assistência às crianças internadas nesse sector.
A Urgência de Pediatria tem uma equipe de enfermagem própria, constituída por 11 enfermeiros que dão apoio, não só ao Balcão, como também à Unidade de Internamento de Curta Duração (U.I.C.D.), contamos ainda com a colaboração de cinco Auxiliares de Acção Médica e de um Administrativo. Sempre que necessário, contamos com o apoio da Psicóloga do Serviço e do Assistente Social.
Em Março de 1991, foi aberta a Consulta de Urgência do Centro de Saúde de Évora (CUCSE), que visava o descongestionamento do Serviço de Urgência do Hospital de Évora. Esta consulta funciona, neste momento, das 8h às 24h, todos os dias da semana e nela são atendidos os utentes do Concelho de Évora impossibilitados de serem atendidos pelo Médico Assistente no próprio dia.
Durante o horário do funcionamento da CUCSE, a Urgência do Hospital do Espírito Santo atende doentes referenciados por essa Consulta, pelos Serviços de Atendimento Permanente dos Centros de Saúde pelo Saúde 24, pelos seus Médicos Assistentes, os utentes em situação de emergência médica e as crianças com idade inferior a 1 ano.
A criação da Urgência Pediátrica contribuiu para um melhor atendimento ao utente pediátrico e sua família e uma melhoria evidente na humanização do Serviço e do Hospital. Na Unidade de Internamento de Curta Duração (U.I.C.D.), os utentes pediátricos e os seus pais têm acesso a um espaço digno, que respeita a legislação e permite a permanência de um dos pais junto do seu filho.

 

Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER)

Coordenador Médico da VMER
Dr. Claudiu Guz

Enfermeiro Coordenador da VMER
Joaquim Pedro Mendes

Localização
Edifício do Hospital do Espírito Santo
Portugal tem, desde 1981, um Sistema Integrado de Emergência Médica (SIEM).
O SIEM trata-se de um conjunto de entidades que cooperam com um objetivo: prestar assistência às vítimas de acidente ou doença súbita. Essas entidades são a PSP, a GNR, o INEM, os Bombeiros, a Cruz Vermelha Portuguesa e os Hospitais e Centros de Saúde.
O INEM é o organismo do Ministério da Saúde responsável por coordenar o funcionamento, no território de Portugal Continental, do SIEM. O sistema começa quando alguém liga 112 – o Número Europeu de Emergência. O atendimento das chamadas cabe à PSP, nas centrais de emergência. Sempre que o motivo da chamada tenha a ver com a saúde, a mesma é encaminhada para os Centros de Orientação de Doentes Urgentes (CODU) do INEM. Sempre que o CODU aciona um meio de emergência procura que o mesmo seja o que está mais perto do local da ocorrência, independentemente da entidade a que pertence (INEM, Bombeiros ou CVP).
A Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) é parte integrante do SIEM, sendo tripulada por um médico e enfermeiro, ambos com formação específica em emergência médica, nomeadamente suporte avançado de vida e suporte avançado de vida em trauma. Tem como objectivos primordiais a prestação de cuidados ao doente crítico no âmbito pré-hospitalar e o transporte dos mesmos até a unidade de saúde, funcionando na dependência direta do CODU.
A nossa equipa VMER presta um serviço essencial de natureza social, que exige formação especializada e confiança da comunidade. Desempenham um papel delicado, numa teia de relacionamentos sujeitos a especiais restrições éticas. Parte da especificidade da sua conduta decorre das relações que se estabelecem com os doentes em situação de urgência/emergência, que não só impõem um especial dever de sigilo relativamente aos dados privados do doente como reclamam um especial cuidado na tomada de decisões, já que estas terão um profundo impacto na sua vida, na sua saúde, no seu bem-estar.
Com frequência, os profissionais têm que assumir algum grau de risco pessoal ao cuidar de doentes agitados, não cooperantes, que recusam ser tratados ou que são portadores de doenças infeto-contagiosas, tem que lidar com desafios sociais e psiquiátricos, tem que responder a situações que podem representar potenciais conflitos éticos. Ao mesmo tempo, a conduta da equipa VMER está também sujeita a outro tipo de considerações éticas que surgem das interações entre eles e outros profissionais – profissionais de saúde, instituições de saúde, parceiros sociais, fornecedores de bens e serviços.
Em suma, a nossa missão primordial é garantir a prestação de cuidados de emergência médica pré-hospitalar, actuando de forma íntegra para alcançar os melhores resultados possíveis com os recursos disponíveis.
Equipa Médica
Cláudio Guz – Coordenador
Ana Filipa Damásio
Ania Laranjeiro
Carla Pinto
Claudiu Guz
Cláudio Caiado
Daniel Ferreira
Diogo Marinho
Gabriel Xavier
Gonçalo Pinto
Isabel Lima
Joana Figueiredo
Juliana Ávila
Margarida Celeiro
Mohammad Barazi
Paula Fernandes
Tiago Almeida
Tiago Oliveira
Equipa de Enfermagem
Joaquim Pedro Mendes – Coordenador
António Santos
Celso Ramalho
Deolinda Grazina
João Garcia
José Ferreira
Laura Teodoro
Malvina Calado
Manuel Pedreira
Maria João Dias
Marisa Serrano
Nuno Rente
Sílvia Alminhas
Telma Silva
Telmo Pequito
Vanda Palmeiro

Anestesiologia

Coordenadora de Serviço
Drª Dulce Martins

Email: sec.anestesiologia@hevora.min-saude.pt

Localização
Edifício do Espírito Santo – Piso 2
A Anestesiologia é uma especialidade médica autónoma que colabora com outras especialidades cirúrgicas e médicas. Proporciona a ausência de dor em procedimentos cirúrgicos e exames complementares de diagnóstico e terapêutica, assegurando o equilíbrio das funções vitais, sempre com monitorização adequada das mesmas.
Apesar de ser uma especialidade médica, exerce dois terços da sua actividade nas seis salas de operações dos dois blocos operatórios (Bloco Operatório Central e Bloco Operatório Materno-Infantil), onde executa todas as técnicas anestésicas e analgésicas para as várias especialidades cirúrgicas do Hospital do Espírito Santo de Évora.
Os médicos anestesiologistas, para além de anestesiarem, desempenham muitas outras tarefas: medicina do peri-operatório (Consulta de Anestesia e Avaliação Pré-Anestésica), técnicas anestésicas e de monitorização, cuidados pós-anestésicos imediatos, tratamento da dor aguda, medicina de emergência, colaboram em exames especiais com os serviços de gastroenterologia, imagiologia, pneumologia e realizam consulta de dor crónica.
A avaliação pré-operatória sistemática, quer no que respeita à optimização do doente antes da cirurgia, para diminuir o risco, quer à programação do pós-operatório, onde se inclui a preocupação em menorizar a dor e prever cuidados especiais para alguns doentes, tem sido nos últimos tempos, o mais importante ganho em matéria de qualidade do Serviço de Anestesiologia.
O Hospital do Espírito Santo EPE é, desde 2008, Hospital Central, tornando-se por isso hospital de referência da região Alentejo. O Serviço de Anestesiologia, sendo um serviço transversal a todo o hospital, é responsável pela gestão dos blocos operatórios.
O Serviço de Anestesiologia tem actualmente um quadro médico com onze especialistas e sete internos da especialidade, sendo três chefes de serviço e oito assistentes hospitalares, dos quais cinco são assistentes hospitalares graduados. Os sete internos da especialidade encontram-se entre o primeiro e o último ano do internato.
O Serviço de Anestesiologia preocupa-se com a actualização contínua, e define anualmente objectivos que se esforça por cumprir. Existe um organigrama do serviço que o diferencia em unidades funcionais pelas quais são responsáveis os vários médicos anestesiologistas.
Assim, o Serviço de Anestesiologia exerce a sua actividade em quatro áreas principais: Consultas, Anestesia no Bloco Operatório Central e no Bloco Operatório Materno-Infantil, Anestesia Fora do Bloco Operatório e Tratamento da Dor Aguda.

Bloco Operatório

Diretora de Serviço
Drª Isabel Belga 

Enfermeira Chefe
Enfª Catarina Martins

Telefone: 266740168

E- Mail: sec.blocooperatorio@hevora.min-saude.pt

Cirurgia de Ambulatório e Admissão de Doentes Cirúrgicos

Responsável
Dra. Rosa Félix 

Enfermeira Responsável
Enfª Noémia Coelho

Email: sec.cir.ambulatorio@hevora.min-saude.pt

Localização: 

Edifí­cio do Espí­rito Santo – Piso – 3

A Cirurgia de Ambulatório é a intervenção cirúrgica programada, realizada sob anestesia geral, loco-regional ou local, que, embora habitualmente efectuada em regime de internamento, pode ser realizada em instalações próprias, com segurança, em regime de admissão e alta do utente no mesmo dia. Este regime tem como maiores vantagens o menor afastamento do utente do ambiente familiar, diminuição de infeções hospitalares, aumento da atividade cirúrgica e disponibilização de camas para utentes com patologias mais graves.
Esta unidade tem como atividade principal a prestação de cuidados aos utentes intervencionados em regime de cirurgia de ambulatório. Contudo, com o objetivo de maximizar e rentabilizar os recursos, também a admissão dos utentes do internamento com cirurgia programada para o dia da admissão e os utentes submetidos a exames complementares de diagnóstico sob sedação, são realizadas nesta unidade.

Carteira de Serviços

• Consulta de pré-operatória de anestesiologia aos utentes intervencionados em regime de ambulatório.
• Consulta de enfermagem aos utentes intervencionados em regime de ambulatório e utentes para internamento do Serviço de Cirurgia.

• Consulta de retinopatia da prematuridade.
• Exames/procedimentos ginecológicos via endoscópica.

Equipa

Dra. Rosa Félix  (Médica Responsável)
Enf.ª Noémia Coelho (Enfermeira Responsável)
Enf.ª Olinda Amaral
Enf.ª Gorete Silva
Enf.ª Generosa Espirito Santo
Enf.ª Teresa Pires
Assistente Operacional Joaquina Cacheiro
Assistente Operacional Deolinda Cabo
Assistente Operacional Amélia Bigorna
Assistente Operacional Judite
Assistente Administrativa Ana Silva

 

Cirurgia Geral

Diretor de Serviço
Dr. Jorge Caravana

Enfª Chefe
Enfª Mª Cecília Varandas

Enfª Responsável
Enfª Sofia Braga 

Localização
Edifício do Espírito Santo, Piso 2 e Piso 3
O Serviço de Cirurgia Geral tem como objetivos principais:
• Prestar cuidados de saúde diferenciados e de complexidade cada vez maior na área de Cirurgia Geral, tendo o compromisso de se manter sempre actualizado em relação aos avanços tecnológicos e científicos.
• Assegurar o atendimento atempado e eficiente dos doentes, reduzindo o tempo de espera para intervenção cirúrgica, e oferecer um tratamento adequado, de alta qualidade, personalizado e de acordo com o estado da arte, seguindo as recomendações internacionais sendo o doente o centro de toda esta actividade e dinamização.
• A formação contínua, teórica e prática de todo o pessoal do Serviço: médicos, enfermeiros, assistentes operacionais e assistentes técnicos, de forma a que como equipa possam providenciar cuidados de saúde modernos, adequados e individualizados a cada doente.

A Missão do Serviço de Cirurgia Geral:

 Proporcionar a todos os doentes um plano terapêutico e de cuidados adequados e multidisciplinar, com uma estratégia de individualidade, ou seja elaborado caso a caso.
 Promover a excelência, a segurança e o conforto para quem deste Serviço necessita.
 São valores como o Respeito, a Solidariedade, a Transparência, a Dedicação e a Alegria e gosto no que fazemos que guiam as nossas intervenções.
Visão do Serviço de Cirurgia Geral:
Ser um serviço de Cirurgia dedicado e especializado integrado num Hospital de Futuro, com o reconhecimento de Hospital Central e tornar-se num Serviço de Referência para a maioria das patologias da área cirúrgica.

Valências integradas no Serviço de Cirurgia Geral

Cirurgia Vascular​ 

Neurocirurgia​

Desde 2017 que o Serviço de Cirurgia foi dividido por áreas anatómicas, criando grupos específicos para cada uma, designadamente: 

– Andar Supramesocólico – Dr. Manuel Carvalho (Responsável)

– Andar Inframesocólico – Dr. Artur Canha da Silva (Responsável)

– Mama – Dr. Jorge Caravana (Responsável)

– Melanoma, Tiróide e Paratiróide – Drª Rosa Félix (Responsável)

– Parede Complexa – Dr. Rogério Senhorinho (Responsável)

Quem somos

O Serviço é constituído por uma Equipa: médicos, enfermeiros, assistentes operacionais e assistentes técnicos, que trabalham em conjunto para um mesmo objectivo: a promoção da saúde, da segurança e do conforto do Doente.
A colaboração com outros serviços, como por exemplo, Anestesiologia, Medicina Interna, Imagiologia, Patologia Clínica, Anatomopatologia, Imunohematologia, Farmácia, Nutrição e outros faz parte da nossa filosofia de multidisciplinaridade e de trabalho em equipa multiespecializada.
A procura pela excelência é uma constante. Foi nesse âmbito que este Serviço de Cirurgia se candidatou ao Programa de Acreditação da ACSA Internacional (Agencia de Calidad Sanitaria de Andalucia), adoptado pela DGS (Direcção Geral de Saúde). Este processo levou a algumas alterações no funcionamento do Serviço, à criação de protocolos e melhoria dos registos com maior e melhor informação para o Doente e culminou na Certificação deste Serviço de Cirurgia, o primeiro a nível nacional, com a classificação de Bom, com validade até Janeiro de 2021. Mas, a melhoria de qualidade dos nossos serviços é um esforço contínuo, com avaliações externas anuais, mantendo sempre o objectivo de promover a Saúde, a Segurança e Privacidade do Doente.
Recebemos também o prémio de excelência clinica na avaliação pela Entidade Reguladora da Saúde (ERS,) no Sistema nacional de avaliação em saúde (SINAS), no âmbito da Cirurgia do cólon.
O Hospital do Espírito Santo de Évora foi nomeado a nível da nacional, como centro de referência para o Tratamento do Cancro do Recto no Adulto e aprovado em despacho nº 9414/2016, de 22 de Julho. O objectivo será integrar a Rede Europeia de Referência na área do Cancro do Recto no Adulto.
A Rede de Referenciação Nacional irá abranger outras patologias, que serão também uma ambição para este Serviço, ser nomeado Centro de Referência no Tratamento de outras patologias como seja o Cancro da Mama, o Cancro do Estômago, quando estes centros forem criados.
Diretor Serviço 
Assistente Graduado Sénior
Dr. Jorge Caravana

Assistente Graduado Sénior
Dr. Manuel Carvalho
 
Consultores 
Dr.ª Rosa Félix
Dr. Artur Canha da Silva
Dr. José Travassos
Assistentes Graduados
Dr. Francisco Barata
Dr. Manuel Bento
Assistentes Hospitalares 
Dr.ª Manuela Saraiva
Dr. Rogério Senhorinho
Dr.ª Margarida Amaro
Dr. Paulo Jaleco
Dr. Gonçalo Pinto
Dr. António Peças
Dr. André Oliva
Dr.ª Susana Ribeiro​​
Dr.ª Raquel Sanchez
Dr.ª Ana Raquel Martins ​
Dr.ª Ânia Laranjeira
Dr. Arnaldo Machado​
Internos de Formação Específica de Cirurgia
Drª Rita Lima
Dr.ª Joana Patrício
Dr. Mário Pereira
Dr. Miguel Melo Dias
Dr.ª Cristina Velez
Drª Joana Oliveira
Drª Ana Margarida Cinza
Drª Sofia Leandro 
Drª Joana Bolota
 

CARTEIRA DE SERVIÇOS

Urgência
O Serviço de Cirurgia Geral assegura a prestação de cuidados cirúrgicos no Serviço de Urgência do Hospital, com quatro elementos desta especialidade em Presença Física, três em regime de 24H, um quarto elemento durante 12 horas que nas 12H subsequentes fica em Regime de Prevenção. Esta Equipa Cirúrgica presta assistência clínica a todos os doentes com patologia cirúrgica que necessitem de cuidados urgentes e/ou intervenções cirúrgicas. O apoio no atendimento a doentes em idade pediátrica quando não existe Cirurgião Pediátrico de urgência é também feito por esta equipa.
A Cirurgia Geral é a especialidade que faz a primeira abordagem dos doentes politraumatizados e sempre que necessário se articula com a especialidade de Ortopedia e Medicina Intensiva.
Existe uma Sala de Bloco Operatório disponível 24H para todos os doentes que necessitem de intervenções cirúrgicas urgentes /emergentes.
É geralmente o elemento mais graduado desta equipa de urgência que assegura os cuidados urgentes necessários a doentes internados no seu serviço, quer seja nas enfermarias de Cirurgia ou na Unidade de Cuidados Cirúrgicos Intermédios (UCCI), e ainda a doentes internados noutros serviços quando assim solicitado por colegas de outras especialidades.
Consulta Externa
Todos os dias da semana, quer seja no período da manhã ou de tarde decorrem consultas de Cirurgia, no edifício do Patrocínio no Serviço de Consultas Externas.
Estas consultas podem ser solicitadas pelos médicos de Medicina Geral e Familiar e também por colegas de outras especialidades hospitalares. As consultas também podem ser pedidas por via eletrónica (ALERT P1/CTH) e são triadas e priorizadas de acordo com a informação clínica fornecida pelo colega de Medicina Geral e Familiar.
O serviço oferece ainda consultas de subespecialidade como:
• AMTCO- Avaliação Multidisciplinar para Tratamento Cirúrgico da Obesidade;
• Cirurgia da Mama. Integrada na Unidade de Oncologia;
• Flebologia.
• Cirurgia Bariátrica (Obesidade) 
Estas consultas são chamadas de AMTCO – Avaliação Multidisciplinar do Tratamento Cirúrgico da Obesidade. Decorrem às terças-feiras no período da manha e tarde.
O cirurgião responsável é o Dr. Manuel Carvalho e participa também nestas consultas a Dr.ª Margarida Amaro. 
Existe uma equipa integrada que envolve: Enfermeira dedicada, Nutricionista, Psicólogo e Internista, e o doente é avaliado em várias consultas em contexto multidisciplinar.
O objetivo do tratamento cirúrgico é melhorar a qualidade de Vida e diminuir o impacto negativo do excesso de peso na sobrevida global do doente e para isso deve o estudo e planeamento deste tratamento ser individualizado e personalizado.
• Cirurgia da Mama
A consulta decorre duas ou três vezes por semana (segundas e/ou terças-feiras e/ou quartas feiras e/ou sextas feiras), sem lista de espera para doentes referenciadas pelo Rastreio da Liga Portuguesa Contra o Cancro ou com diagnóstico de malignidade já estabelecido.
Por ano são realizadas em média 1.500 consultas das quais cerca de 150 são primeiras consultas.
O responsável pelo Grupo de Cirurgia da Mama é o Dr. Jorge Caravana e fazem parte deste grupo o Dr. Artur Silva e a Dr.ª Rosa Félix.
Este grupo tem vindo a dedicar-se especialmente ao tratamento desta patologia com formação e treino em técnicas de Cirurgia Oncoplástica e com participação ativa na criação de protocolos nacionais.
Existe uma estreita colaboração com a especialidade de Cirurgia Plástica, em particular, nos casos em que é necessário fazer mastectomia com reconstrução mamária seja esta imediata ou diferida.
A consulta funciona também em estreita colaboração com as consultas de Oncologia Médica e de Senologia e ainda com uma relação de interdisciplinaridade com o S. de Imagiologia e de Anatomia Patológica.
• Flebologia
O núcleo clínico envolvido no tratamento desta patologia é o Dr. Manuel Bento e Drª Ana Raquel Martins, responsável desta consulta e o Dr. Paulo Jaleco. Uma das vertentes da Flebologia aborda a insuficiência venosa crónica dos membros inferiores e suas complicações, nomeadamente as varizes.  O Serviço oferece uma consulta específica para esta patologia, que decorre duas vezes por semana, à quinta-feira de manhã e de tarde.  Para além do diagnóstico e acompanhamento clínico, são executados procedimentos de esclerose nos doentes sem indicação operatória.   Os doentes com situações passíveis de tratamento cirúrgico são propostos para cirurgia.
Existe ainda no nosso Hospital uma Consulta de Decisão Terapêutica que se caracteriza por ser de carácter multidisciplinar (Oncologia Médica, Cirurgia, Radioterapia, Anatomia Patológica, Imagiologia, Urologia, Farmácia e Enfermagem) sendo que os cirurgiões têm presença obrigatória. Os casos clínicos relativos aos doentes com patologia oncológica são apresentados pelo médico responsável ou por um dos médicos presentes na Reunião e após discussão interdisciplinar é estabelecido um plano terapêutico adequado e personalizado a cada doente e à situação clínica que é apresentada.
Este grupo promove reuniões de intercâmbio científico com os médicos dos Cuidados Primários, sendo os temas abordados nestas reuniões de interesse comum a todos os clínicos das diferentes áreas: comunidade/hospitalar. O objectivo é optimizar a ligação entre os Cuidados de Saúde Primários e os Cuidados Hospitalares.
Existe desde Agosto de 2006 a possibilidade de marcação de Consultas por via electrónica a partir dos Centros de Saúde do Distrito de Évora.
Internamento
O serviço é constituído por duas unidades de internamento, uma no piso 2 com 42 camas e outra no piso 3 com 28 camas. Destas camas, duas são em quartos individuais e destinam-se a doentes potencialmente infectados, com compromisso do sistema imunitário ou ainda que necessitem de acompanhamento familiar permanente. No caso de indisponibilidade de camas, o internamento dos doentes da Cirurgia Geral pode ser feito noutros serviços.
No piso 2 existe uma Unidade de Cuidados Cirúrgicos Intermédios (UCCI) com 5 camas com parametrização individual dos sinais vitais, com um cirurgião e um(a) enfermeiro(a) de permanência 24 horas. O internamento nesta unidade é preferencialmente para os doentes submetidos a cirurgias de maior complexidade e/ou que careçam de uma vigilância clínica mais estreita e prestação de cuidados diferenciados.
 Actividade Cirúrgica
O Serviço de Cirurgia Geral tem capacidade de resposta para todos os capítulos de patologia da Cirurgia Geral à excepção da doença oncológica do esófago e da hepatobiliopancreatica que obrigue a cirurgias major ou transplante de órgão. Os doentes com indicação para serem submetidos a essas cirurgias são encaminhados para outros centros de acordo com a rede de referenciação e dos protocolos inter-hospitalares.
O Serviço de Cirurgia tem-lhe atribuído semanalmente 11 tempos operatórios no Bloco Operatório Central, num total de 66H.
As cirurgias realizadas em Sala de Cirurgia fora do Bloco Central são programadas pelo respectivo cirurgião e de acordo com a sua lista de espera na Sala de Pequena Cirurgia, localizada no piso 3 do Edifício do Patrocínio.
O Serviço de Cirurgia desenvolve a sua actividade cirúrgica nas seguintes áreas:
• Cabeça e Pescoço
• Cirurgia da tiróide e paratireóides;
• Biópsias ganglionares cervicais;
• Excisão de lesões da pele e tecido celular subcutâneo.
• Mama
• Tratamento da patologia benigna;
• Tem ao dispor capacidade para realizar técnicas de Cirurgia Oncoplástica, propor cirurgia de simetrização, pesquisa de gânglio sentinela e avaliação intra-operatória das peças cirúrgicas da mama e dos gânglios, estes com resultados definitivos intra-operatórios;
• O tratamento da patologia oncológica sempre integrado em equipa multidisciplinar. 
• Parede abdominal
• Correção das hérnias da parede abdominal: epigástricas, umbilicais, inguinais, crurais, incisionais sendo que a abordagem pode ser por via abdominal clássica ou por via laparoscópica;
• Esófago e Diafragma
• Tratamento da patologia benigna esófago-gástrica: acalásia, doença do refluxo gastro esofágico, hérnia do hiato, maioritariamente por abordagem laparoscópica.
• Estômago e Duodeno
• Cirurgia das complicações da úlcera péptica ou dos casos resistentes ao tratamento medicamentoso;
• Tratamento da patologia oncológica: carcinoma gástrico, GIST e outros, sempre integrado em equipa multidisciplinar de tratamento oncológico;
• Atualmente a abordagem cirúrgica ainda é a clássica, por via abdominal, mas a perspectiva futura será aumentar a possibilidade da abordagem laparoscópica;
• No nosso serviço, nos casos propostos para quimioterapia primária, é feita antes uma cirurgia que se chama laparoscopia de estadiamento de forma a poder decidir e planear o melhor tratamento caso a caso.
• Cirurgia Bariátrica
• A realização de Bypass gástrico, de Sleeve gástrico
• A cirurgia na falência terapêutica dos métodos restritivos, como as bandas gástricas
• A colaboração com a Gastroenterologia e com a Cirurgia Plástica
• Jejuno e Íleon
• Cirurgia por tumores ou quando indicada na doença de Crohn;
• Cirurgia de urgência: rotura, sofrimento intestinal por hérnias ou aderências, íleos biliar.
• Apêndice Ileocecal
• O mais comum é em contexto de urgência por infeção/inflamação sendo possível a abordagem clássica ou laparoscópica conforme indicado em cada situação e de acordo com a preferência do doente e do cirurgião;
• Cirurgia por tumores do apêndice.
• Cólon e Reto
• Tratamento cirúrgico da patologia benigna: diverticulose, volvo;
• Tratamento da patologia oncológica: cancro do colon e reto sempre integrado em equipa multidisciplinar;
• No cólon sempre que possível e indicado, a abordagem será por laparoscopia;
• No reto é sempre feita a excisão total do mesoreto e no caso do reto baixo sempre que possível prefere-se a anastomose baixa mesmo que recorrendo a estoma transitório de proteção;
• Nos casos de doença em estadio inicial e devidamente selecionados podem fazer-se excisões transanais com a possibilidade de recorrer a técnica de TAMIS (cirurgia transanal minimamente invasiva).
• Ânus, Períneo e Região Sagrada
• Cirurgia do quisto dermoide ou do sinus pilonidalis com encerramento direto recorrendo a técnicas de retalhos pediculados de avanço ou de3ixando encerrar por segunda intenção havendo a possibilidade de recorrer a terapia de pressão negativa;
• Cirurgia de hemorroidas: hemorroidectomia ou hemorroidopexia;
• Cirurgia da fissura anal, da fístula perianal;
• Cirurgia de tumores do ânus, quando há lugar a indicação cirúrgica.
• Vesícula e Vias biliares
• O tratamento eletivo ou urgente da litíase vesicular faz-se preferencialmente por abordagem laparoscópica.
• O tratamento cirúrgico da litíase das vias biliares, por laparoscopia, é agora uma possibilidade sempre que os casos tenham indicação para este tipo de tratamento.
• Colaboração com o Serviço de Gastroenterologia no tratamento da litíase das vias biliares.
• Fígado
• Cirurgia da hidatidose hepática;
• Cirurgia das Metástases Hepáticas;
• Cirurgia em contexto de urgência traumática e de drenagem de abcessos.
• Outra patrologia e sempre que indicado e discutido em Reunião multidisciplinar os doentes são avaliados e tratados no Hospital Curry Cabral, de acordo com o protocolo inter-hospitalar.
• Pâncreas
• Tratamento de tumores do corpo e cauda do pâncreas;
• Tratamento dos casos complicados e com indicação cirúrgica da necrose pancreática na pancreatite aguda grave e na drenagem dos pseudoquistos pancreáticos.
• Outra patologia com necessidade de Cirurgia Major é referenciada ao Hospital Curry Cabral de acordo com o protocolo inter-hospitalar.
• Baço
• A esplenectomia por traumatismo quando assim indicada;
• A remoção esplénica como tratamento em doenças do foro hematológico ou por tumores esplénicos e geralmente em estreita colaboração com a especialidade de Hematologia. A abordagem cirúrgica pode ser a clássica ou por via laparoscópica.
• Glândula Suprarrenal
• A remoção da glândula por abordagem clássica ou laparoscópica por tumores endócrinos ou malignos.
• Cirurgia Ginecológica
• Tratamento cirúrgico do cancro do ovário;
• Tratamento profilático das doentes com Síndromes hereditários mama-ovário, sendo a abordagem preferencial a laparoscópica.
• Laparoscopias
• Cirurgia para estadiamento do cancro gástrico, como cirurgia de diagnóstico e estadiamento do cancro do ovário e para biopsia diagnóstica nos casos de cancros primários ocultos.
• Membros
• Cirurgia de desbridamento e drenagem no pé diabético;
• Cirurgia de amputação na patologia isquémica pura e neuro-isquémica.
• Vascular
• Tratamento cirúrgico da insuficiência venosa crónica: laqueação da crossa da veia safena interna ou externa, stripping proximal da veia safena interna, laqueação de comunicantes e excisão de trajetos varicosos;
• Colocação de acessos vasculares totalmente implantados para realização posterior de quimioterapia;
• A cirurgia vascular arterial é da responsabilidade da Cirurgia Vascular e os doentes são referenciados para o Hospital de Santa Marta.
• Pele e Tecido celular Subcutâneo
• Tratamento do Melanoma Maligno em equipa multidisciplinar com a Dermatologia, Cirurgia plástica, Oncologia;
• Excisão de lesões cutâneas, excisão de lipomas, de hematomas, quistos sebáceos;
• Correção do leito ungueal.
Atividades Científicas e de Investigação
Constitui um dos principais objetivos do Serviço manter uma contínua valorização técnico-profissional dos seus elementos, sendo que a componente de Formação e Investigação é primordial para o desenvolvimento e crescimento seguro e moderno de um serviço de cirurgia.
Este Serviço de Cirurgia é responsável pela formação de futuros cirurgiões.
Cada Interno desta especialidade tem atribuído um orientador, um cirurgião mais experiente que procura ensinar e motivar, mantendo sempre a componente humanitarista em todas as tarefas que tem que desenvolver sendo o doente o centro de atividade desta especialidade.
O programa de Internato de Cirurgia Geral está definido pelo Internato médico e os requisitos mínimos publicados em Diário da República na Portaria n.º 48/2011, de 26 de janeiro. No entanto durante os anos de formação é apanágio deste serviço estimular e motivar a procura de qualidade, a promoção do estudo e atualização do conhecimento. A realização e participação pro ativa em trabalhos de investigação é uma realidade ainda  com pouca expressão, mas é nosso objectivo melhorar este parâmetro.
Semanalmente há pelo menos uma apresentação de Caso Clínico e/ou Revisão de tema ou sessão de journal club. Foi criada uma calendarização que permite uma organização desta componente académica e científica, que por vezes pode realizar-se mais do que uma  vez na semana.
Estimula-se a participação regular em cursos e congressos, promovendo a participação com comunicações orais, apresentações de vídeos e também com apresentações sob a forma de poster. Quando solicitados a participar em moderação de mesas redondas e painéis de especialistas procuramos sempre dar a nossa melhor contribuição, tendo neste campo participado ativamente na criação de protocolos nacionais e regionais no tratamento do Cancro da Mama e do Cancro Gástrico.
É propósito deste Serviço a criação de um Laboratório/Centro de Treino de Gestos Cirúrgicos para que todos os profissionais possam praticar e/ou nalguns casos orientar, técnicas cirúrgicas mais modernas, menos invasivas pensando sempre no melhor e na segurança para o doente e para os profissionais. Será o local onde se poderá manusear e experimentar equipamento de novo, mais sofisticado ou mais complexo.
Um dos objetivos será também utilizar este laboratório para ministrar cursos de cirurgia e cuidados cirúrgicos aos colegas que chegam para escolher especialidade ou no início de uma especialidade cirúrgica.

 

Cirurgia Pediátrica

Responsável
Dr. Rui Rosado

Enfermeira Chefe
Enfª Ana Dias

Email: sec.pediatria@hevora.min-saude.pt

Localização
Edifí­cio do Espí­rito Santo – Piso 5

O Hospital do Espírito Santo de Évora conta com a especialidade de Cirurgia Pediátrica de referência para todo o Alentejo, prestando assistência a crianças e jovens até aos 17 anos e 365 dias. 

A Unidade de Cirurgia Pediátrica é composta por uma equipa de dois cirurgiões pediatras, que prestam assistência a nível do internamento, das consultas, da urgência e do bloco operatório. 

Cirurgia Plástica

Coordenadora de Serviço
Drª Elsa Bento

Enfermeira Chefe
Maria Cecília Varandas

E-mailsec.cirurgia1@hevora.min-saude.pt

O Serviço de Cirurgia Plástica e Reconstrutiva é um serviço moderno, eficiente, bem inserido no HESE e na Rede de Referenciação Regional com uma estrutura física e organizacional racionais. É o Serviço de Referência para todo o Alentejo.

A área de influência do HESE direta é de 163 319 habitantes (Alentejo Central) e a indireta é de 238.876 habitantes (Alto Alentejo, Baixo Alentejo e Alentejo Litoral). As Especialidades Médicas e Cirúrgicas mais diferenciadas, como a Cirurgia Plástica, respondem à totalidade população-alvo, quer à  direta, quer à indireta (402.195).

NOTA HISTÓRICA

O HESE teve o seu primeiro Especialista de Cirurgia Plástica em 1976 (vaga do quadro e extinguir) – Sr. Dr. Campos Dias, sem serviço, sem camas e sem tempos operatórios atribuídos.

Em Novembro de 1995 é criada a Valência de Cirurgia Plástica que estava integrada no Serviço de Cirurgia Geral, sem Tempos Operatórios ou camas atribuídos.

No início de 1997, a Dr.ª Maria Afonso inicia funções neste Hospital como Cirurgiã Plástica, com 19 horas semanais. Em 2001, por Requisição ao abrigo do Protocolo de Cooperação entre o Hospital do Espirito Santo de Évora e a Sub-Região de Saúde de Évora é integrada no HESE com 35 h semanais como Assistente Hospitalar de Cirurgia Plástica e é nomeada Responsável da Valência de Cirurgia Plástica.

Foi com muito sacrifício e determinação que se criou o espaço para que a Especialidade crescesse e se implantasse: Tempos operatórios conseguidos e camas cedidas, sempre que solicitadas, pelo Serviço de Cirurgia Geral.

O percurso solitário foi, em Novembro de 2002, compensado com uma nova especialista: a Sr.ª Dr.ª Elsa Bento.

Em 2007 é criado o Serviço de Cirurgia Plástica e Reconstrutiva, com 4 camas atribuídas, localizadas no Serviço de Cirurgia Geral.

Em 30 de Maio de 2007, a Dr.ª Maria Afonso é nomeada Diretora do Serviço de Cirurgia Plástica do HESE.

ATIVIDADES DA CIRURGIA PLÁSTICA NO HESE

Internamento: 4 camas no mesmo espaço físico do Serviço de Cirurgia Geral

Consulta Externa: 4 Períodos semanais (1ª consultas, consultas subsequentes e Follow up, e Pequena Cirurgia). Consultas urgentes: as neoplasias e doentes referenciados da Urgência do nosso ou doutros Hospitais o tempo de espera médio é de 7 a 10 dias.

Bloco Operatório: 2 Tempos semanais de 6 horas cada, para Cirurgia Convencional ou Ambulatória. Produção Adicional mensalmente: 1 a 2 tempos de 8 a 12 horas cada para recuperação das Listas de Espera.

Urgência: 12 H semanais à 2ª feira

OFERTA DE SERVIÇOS

O Serviço de Cirurgia Plástica trata todas as patologias inerentes à especialidade nomeadamente: queimados, sequelas de queimaduras, patologia da mão, patologia da mama, patologia oncológica cutânea, obesidade…

Promove estreita colaboração com:

 . o Serviço de Cirurgia Geral na cirurgia conjunta com a Cirurgia da Mama (reconstruções mamárias imediatas) e Melanomas, bem como no tratamento dos doentes pós cirurgia bariátrica.

. Serviço de Ortopedia no tratamento de esfacelos e doentes com necessidades reconstrutivas.

. Serviço de Dermatologia no tratamento de todos os tumores cutâneos com tratamento cirúrgico complexo.

. Todos os Serviços do Hospital para os doentes internados, sempre que solicitado.

O Serviço de Cirurgia Plástica, embora só com 2 médicas, tem elevado nível de produtividade, dá uma resposta adequada a todos os Utentes, o que se traduz em tempos de espera para consultas e cirurgias significativamente inferiores aos exigidos por lei.

Também na qualidade, apresenta indicadores melhores que os do Benchmark, nomeadamente nos índices de cirurgia de ambulatório, complicações e readmissões.

 

Cirurgia Vascular

Responsável pela Valência
Dr. João Albuquerque e Castro 

e-mail: sec.cirurgia1@hevora.min-saude.pt

Localização

Edifício do Espí­rito Santo, Piso 2 e Piso 3

Vascular
Tratamento cirúrgico da insuficiência venosa crónica: laqueação da crossa da veia safena interna ou externa, stripping proximal da veia safena interna, laqueação de comunicantes e excisão de trajetos varicosos;
Colocação de acessos vasculares totalmente implantados para realização posterior de quimioterapia;
A cirurgia vascular arterial é da responsabilidade da Cirurgia Vascular e os doentes são referenciados para o Hospital de Santa Marta.

Estomatologia

Diretor de Serviço
Dr. António Duarte Silva

E-mail: consultas@hevora.min-saude.pt

Telefone: 266740123

Localização

Edifício do Patrocínio – Piso 3 

O Serviço de Estomatologia existe para dar resposta às necessidades da população que serve, na especialidade de estomatologia. Pretendemos que o Serviço de Estomatologia configure um serviço de ação médica moderno, eficiente, bem inserido no HESE e na Rede de Referenciação Regional e com uma estrutura física e organizacional racional. Desejamos em especial uma clara articulação com os outros serviços e unidades funcionais do Hospital e com os Cuidados de Saúde Primários do Distrito de Évora e com os Hospitais da Região, desempenhando o papel de Serviço de Estomatologia de referência do Alentejo (Beja, Portalegre e Litoral Alentejano).

Equipa

A equipa do serviço de Estomatologia, adstrito à consulta externa, tem um total de 4 efetivos, 3 médicos e um enfermeiro.

O serviço conta também com o apoio da equipa do bloco operatório na sua atividade cirúrgica.

Oferta de Serviços

Todos os tipos de tratamentos na área da dentisteria, endodontia, exodontia,pequenas cirurgias e tratamentos com anestesia geral, principalmente a doentes deficientes.

 

Neurocirurgia

Responsável pela Valência
Drª Ângela Bravo

E-mail: sec.cirurgia1@hevora.min-saude.pt

Localização
Edifício do Espírito Santo – Piso 2 
Esta especialidade oferece cobertura na neurotraumatologia e outras neuro-emergências (como hemorragias intracraneanas), assim como na patologia dos nervos periféricos (compressão do cubital, mediano e popliteo). Pretende-se, ainda, num futuro próximo, incluir a patologia cirúrgica raquidiana.
Objetivos
– Garantir as consultas da especialidade para todos os doentes do Alentejo;
– Realizar as prevenções para urgência geral e pediátrica;
– Acompanhar os doentes internados na Unidade de Neurocirurgia e nos outros Serviços;
– Tratar as patologias com indicação cirúrgica, logo que seja constituída equipa de dois neurocirurgiões;
Actividades Clínicas
Consulta externa
Um período de consultas semanal com vagas específicas para Neurocirurgia geral e oncológica.
Um período de consultas mensal para Neurocirurgia pediátrica.
Internamento
O internamento da Unidade de Neurocirurgia é constituído por camas dispersas pelos Serviços de Cirurgia Geral, Ortopedia, Medicina Interna e Pediatria. Sempre que necessário, esta especialidade presta apoio/consultadoria a todos os Serviços que o solicitam.
Urgências
Em regime de prevenção diariamente até às 20h00, exceto fins-de-semana e dias festivos, para urgência geral e pediátrica.
Mantém-se referenciação para o Hospital de São José.
Cirurgia
A Neurocirurgia segue doentes com patologia de nervos periféricos e faz o encaminhamento e acompanhamento dos doentes com indicação neurocirúrgica.
Actividades Científicas
Reunião mensal de neurociências (neuroradiologia, neurologia e neurocirurgia) – primeira 3ª feira de cada mês, no Serviço de Radiologia para todos os clínicos;
Sessões de formação para enfermeiros e outros profissionais de saúde;
Construção e divulgação de protocolos clínicos (TCE, TVM…);
Realização de guias de acolhimento e outros panfletos para consulta do utente e família;
Apoio às consultas de decisão terapêutica (CDT’s) de doentes neuro-oncológicos.

Oftalmologia

Diretor de Serviço
Dr. Augusto Candeias

Ortoptista Coordenadora
Ortª. Francisca Carragéis

Enfermeiro Chefe (Internamento) 
Enf. José Matos

E-Mail: sec.oftalmologia@hevora.min-saude.pt

Localização
Edifício do Patrocínio- Piso 3 (Consultas)
Edifício do Espírito Santo – Piso 4 (Internamento e Urgência)
O Serviço de Oftalmologia do HESE-EPE é um serviço de cuidados diferenciados ao nível de um Hospital Central (o Hospital do Espírito Santo, E.P.E. foi reclassificado em hospital central, nos termos da portaria nº 117 /2008, de 6 de . Fevereiro). ​

O Serviço de Oftalmologia possui uma equipa constituída por um chefe de Serviço, que desempenha as funções de Diretor de Serviço, seis Assistentes Graduados com Grau de Consultor, uma Assistente, dois Médicos contratados, três Médicos Internos da Especialidade, uma Ortoptista Especialista de 1ª Classe, duas Ortoptistas Principais e quatro Ortoptistas de 2ª Classe, três Enfermeiras Graduadas e quatro Assistentes Técnicas. Embora não pertencendo diretamente ao quadro de serviço, colaboram neste serviço o quadro de Enfermeiros e de Assistentes Operacionais do Serviço de Internamento de Ortopedia, localizado no 4º piso do edifício do Espírito Santo. Aí funciona também a Enfermaria e o Gabinete de Observação das Urgências do Serviço de Oftalmologia. 

Na Consulta Externa temos o apoio de três Enfermeiras que pertencem ao Quadro do Serviço de Consulta Externa, mas que se encontram destacadas na Consulta de Oftalmologia.
O que fazemos
 
Consulta Externa – Balcão Amarelo
Consulta Geral
Consulta de Oftalmologia Pediátrica e Estrabismo
Consulta de Glaucoma
Consulta de Retina Médica
Consulta de Diabetes Ocular
Consulta de Retina Vítreo
Consulta de Neuro Oftalmologia
Consulta de Dacriologia
Consulta de Uveítes e Doenças Auto – Imunes
Consulta e Rastreio da retinopatia da prematuridade
Exames Complementares de Diagnóstico e de Terapêutica
  Gabinete de Ortóptica 
Avaliações e tratamentos de ortóptica
Coordímetro de Weiss 
 Testes de Visão Cromática: Ishiara e Farnsworth 100 Hue
Gabinete de Campimetria
Campimetria Cinética e Estática Computorizada
Campimetria de Goldmann
Paquimetria da córnea
Gabinete de Angiografia
Angiografia Fluoresceínica
Angiografia com Verde de Indocianina
Retinografia Midriática
Retinografia Não Midriática 
  
Gabinete de OCT 
Segmento Anterior 
Segmento Posterior
Gabinete de Ecografia
Ecografias em modo A e B
Biometrias
Cálculo de LIO
Biomicroscopia especular 
Gabinete de Topografia da Córnea
Gabinete de Electrofisiologia
Electroretinograma – ERG
Potenciais Evocados  
Electro-oculograma EOG 
Sensibilidade ao contraste
Gabinete de LASER
Fotocoagulação Laser – Diodo
LASER Micropulsado
Fotodisrupção – YAG LASER
 Cirurgia
As cirurgias de Oftalmologia realizam-se na sala 5 do Bloco Operatório. Realizam-se, durante a semana vários tipos de cirurgia:
 Cirurgia da catarata e implanto-refrativa
 Cirurgia do estrabismo
 Cirurgia de retina e vítreo
 Cirurgia de glaucoma
 Cirurgia óculo-plástica
 Cirurgia de vias lacrimais
 Cirurgia de Urgência
 Pequenas Cirurgias
 ​Injeções Intravítreas de Substâncias Medicamentosas
Internamento
O Serviço de Oftalmologia reparte o internamento com o Serviço de Ortopedia, situado no 4º piso do edifício do Espírito Santo. 
Estão destinadas à Oftalmologia 10 camas, um Gabinete de Observação e um Gabinete de apoio à Urgência. 
Urgência 
 A Urgência é assegurada das 8 às 20h durante todos os dias do ano, sendo o apoio garantido em dias de semana por dois Médicos Especialistas e aos sábados e domingos por um Especialista em regime de prevenção.
A Urgência é assegurada das 8h às 20h durante todos os dias do ano. O apoio é garantido em dias de semana por dois Médicos Especialistas com a possibilidade de realização de cirurgia de urgência. Sempre que possível, integra a equipa um médico interno, em formação. Aos sábados e domingos a urgência é assegurada por um Especialista em regime de prevenção (chamada) ou presença, com a referenciação das cirurgias de urgência para o Centro Hospitalar de Lisboa Central (Hospital de S. José). 

Ortopedia

Diretor de Serviço
Dr. Paulo Dourado 

Enfermeiro Chefe
Enf. José Matos

Localização
Edifício do Espírito Santo  – Piso 4  
O Serviço de Ortopedia é um serviço de ação médica, integrado no HESE e na rede do S.N.S. da Região Alentejo, que desenvolve a sua atividade dirigida à prestação de cuidados da especialidade de ortopedia, diferenciados, adequados e em tempo útil, garantindo padrões elevados de desempenho técnico – científico, de eficaz e eficiente gestão de recursos, de humanização e promovendo o desenvolvimento profissional dos seus colaboradores.
O Serviço de Ortopedia foi fundado em 1975.
O Serviço de Ortopedia existe para dar resposta às necessidades da população que serve, na especialidade de ortopedia. Pretendemos que o serviço de Ortopedia configure um serviço de ação médica moderno, eficiente, bem inserido no HESE e na rede de referenciação Regional e com uma estrutura física e organizacional recional. Desejamos em especial uma clara articulação com os outros serviços e unidades funcionais do Hospital e com os Cuidados de Saúde Primários do Distrito de Évora e com os Hospitais da Região, desempenhando o papel de Serviço de Ortopedia de referência do Alentejo. Pretendemos alcançar a médio prazo o estatuto de Serviço de Qualidade, com elevado grau de diferenciação tecnológica, acreditado pelo Programa Nacional de Acreditação.
O Serviço de Ortopedia encontra-se no Piso 4 do Hospital Espírito Santo e dispõe de 47 camas distribuídas em 2 alas.
Numa das alas, a Ortopedia partilha quartos com outras especialidades cirúrgicas (Oftalmologia, Nefrologia e Otorrinolaringologia).
Apesar de serem maioritariamente de 3 camas, 5 dos quartos podem ser individuais.
Investigação e Formação
Publicações
Revistas Internacionais
“Disfagia por osteofitose cervical anterior: a propósito de um caso clínico”
Revista Coluna/Columna 2014
Comunicações em Congressos e Jornadas

Congressos e Jornadas Nacionais

“Fratura proximal do fémur em idade pediátrica”
Reunião do Clube Ortopédico dos 9 (Faro): 22 de Junho de 2013

“Casos clínicos difíceis: Tratamento de fraturas sequenciais em idosos”. Reunião do Clube Ortopédico dos 9 (Setúbal): 5 de Outubro de 2013
“Casos clínicos difíceis: Fratura proximal do úmero –abordagem terapêutica ”.
Reunião do Clube Ortopédico dos 9 (Setúbal): 5 de Outubro de 2013
“Reparação do bicipete braquial distal com Biceps Button – a propósito de um caso”.
Reunião do Clube Ortopédico dos 9 (Barreiro): 8 de Fevereiro de 2014
“Rotura tendinosa do aparelho extensor do joelho”.
Reunião do Clube Ortopédico dos 9 (Barreiro): 8 de Fevereiro de 2014
“Lesão dos ligamentos colaterais da metacarpofalângica do polegar: revisão bibliográfica, a propósito de um caso raro”.
Reunião do Clube Ortopédico dos 9 (Barreiro): 8 de Fevereiro de 2014

Posters
Congressos e Jornadas Internacionais
“Atypical fracture associated with long-term byphosphonate use: myth or reality?”
Congresso EFORT 2013
“Hip and knee periprosthetic fractures: a reviem of 4 years”
Congresso EFORT 2013Congressos e Jornadas Nacionais
“ Fratura de Monteggia em idade pediátrica”
XVIII Jornadas de Ortopedia Infantil (SEOI).
Guimarães, 6-8 de Março de 2013
“ Fratura da tuberosidade anterior da tíbia”
XVIII Jornadas de Ortopedia Infantil (SEOI).
Guimarães, 6-8 de Março de 2013
“Fraturas supracondilianas descoaptadas do úmero em idade pediátrica: revisão de 39 casos consecutivos”
XXXIII Congresso Nacional de Ortopedia e Traumatologia da SPOT
Algarve, 31 de Outubro a 2 de Novembro de 2013
“Lipoma do joelho: apresentação rara de um tumor frequente”
XXXIII Congresso Nacional de Ortopedia e Traumatologia da SPOT
Algarve, 31 de Outubro a 2 de Novembro de 2013

Trabalhos premiados

Congressos e Jornadas Nacionais
“Fratura proximal do fémur em idade pediátrica”
Reunião do Clube Ortopédico dos 9 (Faro): 22 de Junho de 2013
Premiado como melhor caso clínico.
Júri: Dr. Delfim Tavares/Dr. Francisco Sant´Anna/ Dr. Pedro Afonso

Publicações

Revistas Internacionais
“Disfagia por osteofitose cervical anterior: a propósito de um caso clínico”
Revista Coluna/Columna 2014
Comunicações em Congressos e Jornadas
Congressos e Jornadas Nacionais
“Fratura proximal do fémur em idade pediátrica”
Reunião do Clube Ortopédico dos 9 (Faro): 22 de Junho de 2013“Casos clínicos difíceis: Tratamento de fraturas sequenciais em idosos”. Reunião do Clube Ortopédico dos 9 (Setúbal): 5 de Outubro de 2013“Casos clínicos difíceis: Fratura proximal do úmero –abordagem terapêutica ”.
Reunião do Clube Ortopédico dos 9 (Setúbal): 5 de Outubro de 2013

“Reparação do bicipete braquial distal com Biceps Button – a propósito de um caso”.
Reunião do Clube Ortopédico dos 9 (Barreiro): 8 de Fevereiro de 2014

“Rotura tendinosa do aparelho extensor do joelho”.
Reunião do Clube Ortopédico dos 9 (Barreiro): 8 de Fevereiro de 2014

“Lesão dos ligamentos colaterais da metacarpofalângica do polegar: revisão bibliográfica, a propósito de um caso raro”.
Reunião do Clube Ortopédico dos 9 (Barreiro): 8 de Fevereiro de 2014

Posters
Congressos e Jornadas Internacionais
“Atypical fracture associated with long-term byphosphonate use: myth or reality?”
Congresso EFORT 2013“Hip and knee periprosthetic fractures: a reviem of 4 years”
Congresso EFORT 2013Congressos e Jornadas Nacionais
“ Fratura de Monteggia em idade pediátrica”
XVIII Jornadas de Ortopedia Infantil (SEOI).
Guimarães, 6-8 de Março de 2013

“ Fratura da tuberosidade anterior da tíbia”
XVIII Jornadas de Ortopedia Infantil (SEOI).
Guimarães, 6-8 de Março de 2013

“Fraturas supracondilianas descoaptadas do úmero em idade pediátrica: revisão de 39 casos consecutivos”
XXXIII Congresso Nacional de Ortopedia e Traumatologia da SPOT
Algarve, 31 de Outubro a 2 de Novembro de 2013

“Lipoma do joelho: apresentação rara de um tumor frequente”
XXXIII Congresso Nacional de Ortopedia e Traumatologia da SPOT
Algarve, 31 de Outubro a 2 de Novembro de 2013


Trabalhos premiados

Congressos e Jornadas Nacionais
“Fratura proximal do fémur em idade pediátrica”
Reunião do Clube Ortopédico dos 9 (Faro): 22 de Junho de 2013
Premiado como melhor caso clínico.
Júri: Dr. Delfim Tavares/Dr. Francisco Sant´Anna/ Dr. Pedro Afonso

 

Otorrinolaringologia

Diretora de Serviço
Drª Maria Dulce Nunes

Enfermeiro Chefe (Internamento) 
Enf. José Matos​

Enfermeira Responsável (Consultas) 
Enfª Zélia Cameirão

Localização
Edifício Patrocínio 

Consultas externas, corredor verde
Edifício Espírito Santo
Piso 4 – Internamento
O Serviço de ORL é um Serviço de ação médica/cirúrgica, integrado no HESE e na rede do SNS da Região Alentejo que presta cuidados de saúde diferenciados e com elevados padrões de desempenho técnico-cirúrgico, na área da especialidade de otorrinolaringologia. O Serviço de ORL do HESE é o Serviço de referenciação regional do Alentejo. O Serviço de Otorrinolaringologia, dispõe de quatro médicos, dois audiologistas e um terapeuta da fala.
Dispõe de dois períodos semanais de bloco operatório. Realiza cirurgia da orofaringe, otológica, rinológica e cirurgia endoscópica nasosinusal.
Consultas 
– Otorrinolaringologia 
– Surdez Infantil
– Patologia da Voz
– ORL Oncológica
– Otoneurologia
Investigação
O serviço desenvolve actividade formativa com ensino pós graduado em contexto de Estágios do Internato Complementar de Medicina Geral e Familiar e Estágios do Curso de Terapia da Fala.
Realiza e promove Encontros Científicos, Congressos e Jornadas.
Promove e colabora com iniciativas de intervenção na sociedade com realização de Palestras, Rastreios e Seminários.

Urologia

Diretor de Serviço
Dr. Cardoso Oliveira

Enfª Responsável
Enfª Noémia Coelho​

e-mailsec.cirurgia2@hevora.min-saude.pt

Localização
Edifício Espírito Santo – Piso 3
Serviço de Urologia é um serviço de ação médica, integrado no HESE e na rede do S.N.S da Região Alentejo desenvolve a sua atividade dirigida à prestação de cuidados da especialidade de Urologia, diferenciados, adequados e em tempo útil, garantido padrões elevados de desempenho técnico-científico, de eficaz e eficiente gestão de Recursos, de humanização e promovendo o desenvolvimento profissional dos seus colaboradores.
O Serviço de Urologia existe para dar resposta às necessidades da população que serve, na especialidade de Urologia. Pretendemos que o Serviço de Urologia configure um serviço de ação médica moderna e eficiente, bem inserido no HESE e na Rede de Referenciação Regional e com uma estrutura física e organizacional racional. Desejamos em especial uma clara articulação com os outros serviços e unidades funcionais do Hospital e com os cuidados de saúde primários do Distrito de Évora e com os Hospitais da Região, desempenhando o papel de Serviço de Urologia de referência do Alentejo. Pretendemos alcançar a médio prazo o estatuto de Serviço de Qualidade, com elevado grau de diferenciação tecnológica, acreditado pelo Programa Nacional de Acreditação.
O quadro médico do serviço de Urologia, conta atualmente com quatro médicos. ​
O serviço de Urologia tem como lotação de referência de internamento, 6 camas.
Ao nível das consultas externas o Serviço de Urologia utiliza o gabinete nº 11, em pool com outras especialidades. 
O Serviço de Urologia responde à generalidade das patologias da sua especialidade, com a seguinte oferta de serviços:
Oncologia urológica com a realização de intervenções cirúrgicas de grande “dimensão”, isto é nefrectomias radicais, cistectomias radicais e prostatectomias radicais;
Tratamento cirúrgico da litíase por métodos min-invasivos, isto é cirurgia renal percutânea e ureterorrenoscopias;
Tratamento cirúrgico das patologias do pavimento pélvico feminino, isto é, incontinência urinária e prolapsos;
Tratamento cirúrgico de HBP.

Psiquiatria e Saúde Mental

Diretora de Departamento
Dra. Madalena Serra
Enfermeiro Chefe
Enf. Artur Mendes
 Técnica Coordenadora
Zaida Nunes
E-mail: 
consultas: sec.dpsm.con@hevora.min-saude.pt
Internamento: sec.dpsm.int@hevora.min-saude.pt
 Localização
Consultas: Zona Antiga do Edificio do Espirito Santo – Piso 2
Internamento: Edificio Patrocinio – Piso 4