Ir para o conteúdo

1.01.Requalificação da Urgência para preenchimento dos requisitos de Urgência Polivalente e RM (Ressonância Magnética)

QREN / INALENTEJO
01. Requalificação da Urgência para preenchimento dos requisitos de Urgência Polivalente e RM (Ressonância Magnética)
ALENT-03-0348-FEDER-00064

Objetivos do projeto

Com este projeto pretendeu-se cumprir o programado no Plano de Negócios de 2007–2009 e no Plano de Atividades e Orçamento para 2008, para corresponder às exigências definidas pelo Governo, através do Ministério da Saúde, para a área da urgência/emergência.

A requalificação da urgência foi fundamental para a melhoria dos cuidados de saúde da população pois permitiu uma maior qualidade e capacidade de resposta a situações críticas sem necessidade de deslocações a Lisboa, maximizando os recursos e minimizando os custos, quer económicos quer ambientais.

Objetivo geral

• Requalificar a urgência para preenchimento dos requisitos de urgência polivalente.

Principais objetivos específicos

• Melhorar a capacidade de resposta em situações de urgência/emergência;

• Dotar o Hospital de mais meios de diagnóstico (RM e Hemodinâmica);

• Diferenciar o hospital através da realização de cardiologia de intervenção;

• Dotar a urgência de equipamentos;

• Melhorar as condições físicas da Urgência;

• Melhorar as condições de segurança do heliporto para permitir voos noturnos.

Caracterização da Operação

Aquisição e instalação de um aparelho de ressonância magnética, aquisição e instalação de um sistema de hemodinâmica, aquisição de equipamentos para a Urgência, remodelação da Urgência, melhoria do heliporto já existente, nomeadamente nas condições de segurança em voo noturno.

Obras na urgência implicaram a reafetação de espaços, para proceder a remodelações, pintura e climatização, tendo exigido igualmente um grande esforço e dedicação dos profissionais envolvidos de forma a causar o mínimo transtorno ao utente e garantir-lhe a mesma qualidade nos cuidados prestados.

Remodelação do heliporto implicou a deslocação da antena situada no edifício dos bombeiros junto ao HESE, EPE, para o Alto de São Bento (na periferia da cidade) e a ampliação do heliporto para a área circundante, mais precisamente o jardim da Escola Superior de Enfermagem de São João de Deus.

A implementação do equipamento de ressonância magnética e do sistema de hemodinâmica implicou obras para adaptação dos espaços a estes equipamentos. Estas ocorreram num espaço libertado pela consulta externa de oftalmologia no Edifício do Espírito Santo.