Ir para o conteúdo

Dar Sangue

DÊ SANGUE, SALVE VIDAS

ABRACE ESTA CAUSA

O sangue não se fabrica artificialmente e todos os tipos de sangue são necessários. 15 minutos da sua vida podem ajudar a salvar vidas. Todas as nossas decisões clínicas cumprem com o objetivo de proteger a integridade física do doente que receberá o sangue e de preservar a saúde do dador.

Posso ser dador de sangue?

– Sou saudável

– Peso ≥ 50kg

– Idade: entre os 18 e os 65 anos (1ª dádiva até aos 60 anos)

– Homens: podem doar a cada 3 meses

– Mulheres: podem doar a cada 4 meses

Como me inscrevo?

– Pode comparecer no nosso serviço durante o horário de colheitas:

2ª a 6ª feira – 9h – 13h / 14h – 16h

(Fins de semana – Brigada de recolha de sangue, na região de Évora.)

Ou

– Pode fazer uma marcação através do nosso contacto:

266 740 132

Que cuidados devo ter?

Antes da dádiva:

– Tomar uma refeição ligeira, sem gordura;

– Se almoçou, deverá aguardar até 2h30min para poder doar;

Após a dádiva:

– Hidratar bastante;

– Evitar esforços físicos, principalmente com o braço usado para a colheita;

– Evitar fumar pelo menos durante 2h;

– Evitar bebidas alcoólicas;

– Evitar exposição solar ou a temperaturas elevadas.

Como se processa?

Todas as pessoas que, numa primeira avaliação, se encaixem nos critérios acima podem candidatar-se à doação.

Após a inscrição, será submetido a uma avaliação inicial dos dados vitais (pressão arterial, frequência cardíaca, temperatura) e medição da hemoglobina.

Em seguida, será avaliado em consulta médica para a segurança do dador e do receptor. Há várias doenças e situações que podem levar à suspensão, definitiva ou temporária, do dador.

As consultas cumprem as normas de ética e confidencialidade instituídas pela lei

As pessoas que possuam algum histórico de doença que possa oferecer à própria saúde riscos decorrentes da retirada do volume de sangue destinado à dádiva, bem como aquelas que foram expostas a situações de risco para infecções transmissíveis através do sangue, serão recusadas como dadores.

Há riscos?

A grande maioria das dádivas de sangue ocorre de maneira segura e sem intercorrências.

Todo o material utilizado é descartável e não há risco de contaminações.

O sangue doado é reposto pelo organismo num curto intervalo de tempo e não há mudanças na espessura ou viscosidade do sangue devido à dádiva.

Em alguns casos, podem ocorrer reacções leves como ansiedade, tonturas, palidez cutânea, náuseas, desmaios ou pequenos hematomas. Essas complicações habitualmente ocorrem nas dependências do Banco de Sangue e são prontamente atendidas pelos profissionais de saúde. Para evitar estas intercorrências, é importante que o dador não omita, durante a consulta médica, nenhuma condição que contraindique a doação e siga as instruções fornecidas pelo serviço, tanto durante como no período pós-doação.

Se o dador sentir algum dos sintomas supracitados ou outro que não considere normal, deve comunicar imediatamente ou retornar ao Banco de Sangue, para avaliação e orientação médica.

Benefícios:

O acto de benevolência ajudando a salvar vidas.

A avaliação do seu estado de saúde e execução de análises virológicas acerca das quais será informado.

A isenção do pagamento das taxas moderadoras nas prestações primárias de saúde (centros de saúde), se tiverem efectuado duas dádivas no último ano ou 30 dádivas na sua vida (Decreto lei Nº113/2011 de 29 de Novembro).

MAIS DÚVIDAS? NÃO HESITE EM CONTACTAR-NOS: 266 740 132